Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Weggis já está em rítmo de seleção

Teve até samba e mulatas na inauguração do estádio Thermoplan Arena, em Weggis.

(Keystone)

Bandeiras do Brasil na cidadezinha de Weggis, onde está hospedada a Seleção. Não há mais um só prédio na cidade sem o símbolo do Brasil.

Motoristas voluntários, todos de verde-amarelo, transportam gratuitamente as pessoas desde o porto de Lucerrna.

A febre é tanta na cidadezinha de menos de 4 mil habitantes que o técnico Carlos Alberto Parreira ameaça vetar o público nos treinos, caso haja interferência no trabalho dos jogadores.

Ingressos para os treinos foram vendidos

O problema é que a agência de marketing esportivo Ataro/Kentaro, que tem contrato com a Connfederação Brasileira de Futebol (CBF) e organizou a estadia da seleção, vendeu todos os ingressos para os quatorze treinos previstos em Weggis. Os torcedores pagaram 20 francos suíços por ingresso.

Quarta-feira pela manhã, dezesseis jogadores fizeram um leve treino físico de de cerca de uma hora no estádio Thermoplan Arena, construído especialmente para a seleção. Sete jogadores não treinaram porque faziam testes e exames numa clínica especializada, perto de Lucerna, a maior cidade da região.

O treino foi dirigido pelo preparador físico Moraci Santana, que deu atenção especial ao atacante Ronaldo.

Entusiasmo e organização

Na tarde de quarta-feira, houve o primeiro treino com bola da seleção, de caráter recreativo, no estádio de Weggis. Depois de alguns minutos de aquecimento, os jogadores foram divididos em três grupos (verde, laranja e azul), que se alternavam em ataque e defesa, em menos de metade do campo.

As arquibancadas estavam cheias e a torcida, um pouco excitada no início, principalmente com Ronaldinho, aos poucos foi deixando de ser fã para comportar-se realmente como torcida. Quando Roberto Carlos fez um gol ao seu feitio, o aplauso foi geral.

Antes do treino, alguns jogadores falaram com a imprensa. O volante Emerson disse que o favoratismo, em certas condições, realmente pode prejudicar uma equipe. Mas garantiu "que isso não vai acontecer com a gente". Reconheceu que "todo mundo vai querer ganhar do Brasil e que por isso vai ser preciso correr muito".

Busca da homogeneidade

O atacante Ronaldo disse "que não houve nenhum incômodo com o treino físico da manhã" mas que "ficou um pouco difícil por causa dos 45 dias que ficou sem treinar ou jogar" por causa de uma contusão. Não quis responder se estava em condições se a Copa fosse hoje. "Não é hoje, então essa pergunta não cabe. Agora estou em pré-temporada e vou trabalhar duro porque é sempre um orgulho estar na Seleção.

O preparador físico Moraci Santana também falou novamente de Ronaldo. Disse que os testes físicos do fenômeno foram "normais para quem não está jogando" e confirmou que o trablho individual com Ronaldo vai continuar. "O objetivo é chegar à Copa com o grupo mais homogêneo possível em termos de preparação", precisou Santana.

No trajeto do hotel até o estádio - uns dez minutos de ônibus - não fosse o estilo das casas e o verde da Natureza primaveril, os jogadores teriam tudo para se sentir em casa. Para qualquer lugar que se olha há pelo menos uma bandeira do Brasil.

Festa de inauguração

As barracas de comida e bebida perto do estádio estão todas decoradas à caráter e até parece que a campirinha virou bebida local, substituindo o kirsch (pinga de cereja) e, aparentemente, até a cerveja.

Terça-feira, na inauguração do estádio Thermoplan Arena havia centenas de bandeiras e samba, com Neguinho da Beija Flor e passistas.

Visivelmente, os suíços de Weggis e região estão entusiasmados. Mário, um simpatico motorista voluntário de mais de 70 anos, de camisa e boné da seleção, disse a swissinfo "que a gente se preparou tanto e até que enfim eles chegaram".

swissinfo, Claudinê Gonçalves, Weggis

Breves

- A Seleção Brasileira está em Weggis, na Suíça, desde segunda-feira.

- Terça-feira e quarta-feira pela manhã, os jogadores foram submetidos a exames médicos e testes em uma clínica especializada perto de Lucerna, maior cidade da região.

- Quarta-feira pela manhã, dezessete jogadores fizeram menos de uma hora de exercícios físicos.

- Na tarde de quarta-feira, a seleção fez o primeiro treino recreativo com bola.

- Toda a cidadezinha de Weggis está decorada com bandeiras brasileiras. Na área próxima ao estádio Thermoplan Arena, as barracas comerciais têm até lixeiras verde-amarelas.

Aqui termina o infobox


Links

Neuer Inhalt

Horizontal Line


swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.