Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Agência suíça propõe serviços de aposentados

Sacos velhos (alte Säcke, em alemão) ainda são úteis.

(Rentarentner.ch)

Um site oferece os serviços de aposentados para qualquer tipo de trabalho doméstico. Os biscateiros da terceira idade cobram até 25 francos por hora.

Lançado na surdina, o projeto tem agora cerca de 500 idosos cadastrados.

Os aposentados. Muitas vezes os imaginamos cochilando na frente da TV ou jogando cartas com os amigos. Quando não estão vigiando e comentando a vida alheia.

Há outros que começam a ficar com os olhos colados na tela do computador. Homens e mulheres mais velhas que talvez estejam entediados em casa ou que se sentem ainda úteis e desejam ganhar um dinheirinho extra para ajudar nas contas do mês realizando pequenos biscates dos mais variados tipos. Consertar uma torneira que pinga, regar o jardim, colher framboesas, passar roupas, passear o cão, são alguns dos pequenos trabalhos domésticos que se propõem a fazer.

Basta de televisão e cervejinha

Rentarentner.ch é o nome do site que torna possível a contratação de uma pessoa aposentada, com taxas que variam entre 10 e 80 francos por hora. Peter Hiltebrand, eletricista aposentado e empresário, foi quem teve a ideia.

"Quando eu ainda estava na ativa, muitas vezes me deparava com aposentados que passavam os dias em frente da televisão com a cervejinha na mão. Foi aí que disse a mim mesmo que não iria acabar minha vida assim", conta o senhor Hiltebrand, de 66 anos, que mora em Bachenbülach, uma cidade com aproximadamente 4.000 habitantes, a 20 minutos de Zurique.

Mas o que fazer para evitar passar seus dias de braços cruzados? "Depois de um jantar com a minha filha Sara e meu genro Reto Dürrenberger, ambos publicitários, decidi criar uma empresa, a Rent a Rentner GmbH, que permitiria que pessoas mais velhas, como eu, pudessem oferecer seus serviços para executar pequenos trabalhos", explica Peter Hiltebrand.

Lançado em novembro de 2009, a iniciativa foi originalmente planejada para amigos e conhecidos. Hoje, dois anos mais tarde, a empresa tem cerca de 500 aposentados inscritos, a maioria moradores da região de Zurique, Berna e Basileia. Alguns também vivem no oeste da Suíça e quatro estão localizados no Ticino (sul).

"A inscrição é gratuita. Basta inserir o nome e o sobrenome, o número de telefone, o e-mail e especificar o tipo de tarefa que pretende realizar a partir de uma ampla gama de possibilidades", diz o agenciador da terceira idade.

Oportunistas favor se absterem

A senhora Bachmann, de Berna, é o exemplo perfeito da "aposentada de aluguel". Ela se oferece para cuidar da casa, cuidar de animais de estimação, regar plantas, arejar o apartamento, fazer compras, ler histórias para crianças e cobra 25 francos a hora. Tem também o senhor Bopp, de Minusio (sul), que se dispõe a lavar o carro, ajudar nos deveres de casa das crianças ou simplesmente fazer companhia, por 25 a 35 francos por hora.

"Alguns internautas já tentaram se passar por aposentados, como esses dois estudantes, que foram rapidamente desmascarados", observa Peter Hiltebrand. Na verdade, antes de serem aceitas, as inscrições estão sujeitas a um procedimento de verificação realizado por Peter Hiltebrand e sua filha, que controlam cuidadosa mente os dados dos pretendentes.

Após esta etapa, os candidatos não têm, no entanto, a garantia da inclusão no site por tempo indeterminado. "Espero da pessoa que ela saiba como se comportar. Ela deve tirar os sapatos antes de entrar em uma casa e ser pontual. Se nós recebermos continuamente queixas, ela será simplesmente excluída da lista", diz o fundador da rentarentner.ch. 

Concorrência desleal

Como esta reclamação de um motorista de táxi de Berna. "Seu advogado pediu para que tirássemos seu nome da lista de ofertas de transporte. O que fizemos imediatamente, já que este serviço requer uma licença especial válida", acrescenta Peter Hiltebrand.

O aposentado empresário (e não o contrário) acredita que os aposentados de aluguel não estão fazendo uma concorrência desleal com os autônomos.

"Os aposentados pregam um prego, trocam uma lâmpada ou fazem companhia a uma pessoa que se sente sozinha. Para alguns, a pensão da aposentadoria é insuficiente e esta é a única oportunidade que eles têm de complementar sua renda mensal e pagar um pouco de diversão", justifica.

"Bom trabalho, meu velho!"

Seu objetivo é chegar aos milhares de entradas e de estender sua oferta de “aluguel de velhos” até as fronteiras com a Alemanha e a Áustria. Para isso, o fundador da rentarentner.ch, com a ajuda de sua filha, está planejando um novo site que responda melhor ao sucesso inesperado de sua iniciativa. "Nós não vamos alterar o design do site. Vamos apenas melhorar a velocidade ", diz Peter Hiltebrand.

Na verdade, com seu design original e tom auto-derrisório, o site seduz. Ele trata os aposentados de "alte Säcke" e "alte Schachteln" (literalmente, sacos velhos e velhas caixas, em alemão) e tem como slogan a expressão “Bom trabalho, meu velho!”. Com um visual e cores antigas, o conceito também convenceu o júri do concurso anual Marketing-Trophy suíço. "Ganhamos o prêmio especial no valor de 10.000 francos", diz Peter Hiltebrand, brandindo orgulhosamente seu troféu.

Um reconhecimento estimulante para o "alte Sack", como ele mesmo se chama, que não pretende pendurar as chuteiras. Peter Hiltebrand trabalhou durante 30 anos e agora diz estar só se divertindo. Este novo “biscate” lhe permitiu mudar sua maneira um tanto seca e áspera, que só divertia mesmo os amigos. "Eu finalmente aprendi a rir da vida", diz, sorrindo.

1 em cada 3 pessoas não se aposenta

Idade. Na Suíça, a idade da aposentadoria é de 64 anos para mulheres e 65 para homens.

Promulgado em 1948, na Suíça, o “seguro velhice e sobreviventes” (literalmente da sigla em francês AVS) passou por muitas mudanças ao longo do tempo.

No outono passado, a 11ª revisão do AVS foi rejeitada pela Câmara dos Deputados. Entre as inovações previstas no texto, o aumento da idade de aposentadoria para as mulheres e uma aposentadoria antecipada facilitada para as pessoas de baixa renda.

As organizações FARES (Federação das associações de aposentados e de assistência mútua da Suíça) e Procap (Associação suíça de assistência às pessoas com deficiência) relataram recentemente que as pensões atuais alocadas pelo AVS/AI não são suficientes para viver decentemente. O alto custo dos aluguéis, que aumentaram 15% entre 2001 e 2011, segundo a Secretaria Federal de Estatística, é o principal fator responsável por esse agravamento.

De acordo com a Secretaria Federal de Seguro Social, um terço das pessoas entre 65 e 69 anos continua trabalhando quando atingem a idade da aposentadoria.

A Secretaria estima que 27% dos suíços acima dos 65 anos continuam ativos. Na França, a taxa é de 28%. Na Alemanha, 32% acima dos 65 anos ainda trabalham. No Japão, o índice chega até a 35,5%.

Um estudo realizado pela Escola Superior de Administração de Empresas de Friburgo destacou outro aspecto: o aumento constante de empreendedores da terceira idade. A pesquisa mostrou que empreendedores e líderes empresariais de mais de 55 anos aumentaram 2,4% em 2005, e até 6% em 2007.

"A tendência é impulsionada por vários fatores. Primeiro, o envelhecimento da população suíça e, portanto, dos empresários. Além disso, o mundo do trabalho encoraja as pessoas a permanecerem ativas profissionalmente além da idade da aposentadoria. Ao que deve ser adicionado as novas tecnologias que agora facilitam a criação de pequenas e médias empresas", disse Mathias Rossi, professor da Escola Superior de Administração de Empresas de Friburgo e autor do estudo.

Aqui termina o infobox


Adaptação: Fernando Hirschy, swissinfo.ch

Palavras-chave

Neuer Inhalt

Horizontal Line


Teaser Instagram

Siga-nos no Instagram

Siga-nos no Instagram

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.