Direto para o contenido
Your browser is out of date. It has known security flaws and may not display all features of this websites. Learn how to update your browser[Fechar]

Ranking mundial


Quem tem a melhor nacionalidade?




 Outras línguas: 8  Línguas: 8

Será possível medir de forma independente o valor da nacionalidade de uma pessoa? Um novo índice tem tentado, classificando os países de acordo com dados econômicos e de desenvolvimento ao lado de valores externos, como a capacidade de viajar e se estabelecer em outros países. A Suíça ficou em oitavo.

O índice mede as oportunidades e limitações que as nacionalidades impõem aos cidadãos (AFP)

O índice mede as oportunidades e limitações que as nacionalidades impõem aos cidadãos

(AFP)

Mais de 160 países foram avaliados no novo Índice de Qualidade da Nacionalidade de 2015, publicada na quinta-feira (2).

A Alemanha ficou em primeiro lugar, seguida pela Dinamarca, Finlândia, Noruega, Suécia e Islândia (ambas em quinto). Irlanda e Áustria ocupam a sexta posição, seguidas pela França.

No fim da lista estão vários Estados africanos: Sudão (157), Eritreia (158), República Centro-Africana (159) e a República Democrática do Congo (161).

O índice afirma ser o primeiro de seu tipo a juntar indicadores internos e externos. Os valores internos incluem dados sobre a economia (Produto Interno Bruto), de desenvolvimento humano (Índice de Desenvolvimento Humano do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento) e a paz e estabilidade (Global Peace Index).

Quanto mais os indivíduos são contidos por fronteiras nacionais, menor o valor; quando as fronteiras são menos perceptíveis, maior o valor.

O índice mede as oportunidades e limitações que as nacionalidades impõem aos cidadãos e representa "a medida na qual os detentores de uma determinada nacionalidade podem realmente desfrutar dos benefícios de um mundo globalizado e uma vida cada vez mais transnacional", dizem os organizadores Henley & Partners - Kochenov em seu relatório.

Qual é a melhor nacionalidade? Dê sua opinião!


Adaptação: Fernando Hirschy, swissinfo.ch

Direitos Autorais

Todos os direitos reservados. O conteúdo do site da swissinfo.ch é protegido por direitos autorais. Ele é destinado apenas para uso privado. Qualquer outro uso do conteúdo do site além do uso acima estipulado, especialmente no que diz respeito à distribuição, modificação, transmissão, armazenagem e cópia, requer a autorização prévia por escrito da swissinfo.ch. Caso você esteja interessado em algum desses tipos de uso do conteúdo do site, entre em contato conosco através do endereço contact@swissinfo.ch.

No que diz respeito ao uso para fins privados, só é permitido o uso de hyperlink para um conteúdo específico e para colocá-lo no seu próprio site ou em um site de terceiros. O conteúdo do site da swissinfo.ch só poderá ser incorporado em um ambiente livre de publicidade sem quaisquer modificações. Especificamente aplicável a todos os softwares, pastas, dados e seus respectivos conteúdos disponibilizados para download no site da swissinfo.ch, uma licença básica, não exclusiva e não transferível é concedida de forma restrita a um único download e gravação de tais dados em dispositivos privados. Todos os outros direitos permanecem sendo de propriedade da swissinfo.ch. Em especial, proíbe-se qualquer venda ou uso comercial desses dados.

×