Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Fasnacht 2019 Deslizes políticos iluminam o carnaval da Basileia

"Até o final" é o lema do carnaval da Basileia deste ano, que começou nesta segunda-feira às 4 da manhã. Quando as luzes se apagaram no centro da cidade, lanternas satíricas coloridas iluminaram 10.000 foliões e músicos. (Keystone SDA, swissinfo.ch)

“Morgestraich, vorwärts marsch!” (Desfile matinal, em frente, marche!). O grito ecoou e os grupos começaram a se arrastar pelas ruas do centro histórico da Basileia, atrás de suas enormes lanternas. O céu estava claro, o vento estava calmo e os bateristas e tocadores de pífano garantiram que todos ficassem bem acordados.

A gama de alvos para as lanternas foi tão ampla quanto nos anos anteriores. Além do racismo, da poluição ambiental e do suicídio assistido, os satiristas miraram em eventos de notícias mundiais (o presidente dos EUA, Donald Trump, como um mascate de notícias falsas), bem como em outros locais.​​​​​​​

(Keystone SDA, swissinfo.ch)

"Quem está no comando?" Comemorando 100 anos do Circo Knie, também chamado de circo nacional da Suíça, estão (da esquerda para a direita) o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, a primeira-ministra britânica Theresa May e o líder norte-coreano Kim Jong-un. O elefante é os Estados Unidos.

(Georgios Kefalas/Keystone)

O lema, “Bis zletscht” (até o final), faz alusão ao fim da feira MUBA, a autodeclarada “mãe de todas as feiras”, que fechou suas portas em Basileia pela 103ª e última vez em fevereiro.


Carnaval de Basileia

Abertura do carnaval na Basileia. O "Morgestraich", a abertura do carnaval da Basileia, é uma festa que começa as quatro horas da manhã. Nela, os ...


Adaptação: fernando Hirschy, swissinfo.ch

Palavras-chave

Neuer Inhalt

Horizontal Line


Teaser Instagram

Suas perguntas se transformam em nossas matérias

Suas perguntas se transformam em nossas matérias

Suas perguntas se transformam em nossas matérias

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.