Navigation

Skiplink navigation

"São relacionamentos onde você cria uma terceira cultura"

"O livro é o resultado de um desejo incontrolável de falar sobre casamentos entre pessoas de diferentes culturas", afirma Liliana Tinoco Bäckert. cortesia

Um livro para contar a história de casamentos com pessoas de diferentes culturas. Radicada na Suíça há quinze anos, a jornalista brasileira Liliana Tinoco Bäckert entrevistou 60 pessoas em várias partes do mundo para escrever a sua tese de mestrado. Entrevistada pela swissinfo.ch, conta por que esses relacionamentos são tão diferentes.

Este conteúdo foi publicado em 20. novembro 2020 - 14:00

A vida da Gata Borralheira mudou quando o príncipe a reconheceu e colocou-a no seu cavalo, partindo em direção ao castelo. O livro intitulado "Amores internacionais: casei-me com um estrangeiro e agora?", de Liliana Tinoco Bäckert, não aborda a mesma história, porém conta como a vida da famosa personagem dos irmãos Grimm ficaria depois.

Assim como a Gata Borralheira, muitas brasileiras e brasileiros cruzaram ao longo da vida com um estrangeiro, se apaixonaram, casaram e tiveram filhos. Dois mundos se uniram e uma nova vida começa, quase sempre distante do Brasil. A jornalista brasileira também se casou há 16 anos com um alemão e vive hoje com os dois filhos em Birmenstorf, um pequeno vilarejo no cantão da Argóvia, meia-hora distante de Zurique. Como conta em entrevista à SWI (embaixo) swissinfo.ch, as dificuldades de integração na nova vida na Suíça e diferenças de mentalidade, lhe inspiraram a estudar mais sobre o tema.

"A entrada no universo internacional e em uma família diferente de tudo que eu já tinha vivenciado mudou profundamente a minha relação com o mundo e comigo mesma", afirma Liliana. Ao iniciar um mestrado em Comunicação Intercultural pela Universidade da Suíça Italiana, escolheu como tema o casamento entre pessoas de diferentes culturas. Para isso, entrevistou sessenta brasileiras casadas com estrangeiros e três brasileiros com estrangeiras, somando no total 19 diferentes nacionalidades. Os entrevistados foram encontrados através das redes sociais e vivem em diferentes partes do globo.

O livro que, segundo a autora, não pretende ser uma tese de mestrado, oferece 35 perfis de casais interculturais, contando suas histórias e questionando as pessoas sobre suas experiências, impressões e conclusões. "Queria dividir com os leitores as situações surreais que uma brasileira pode vivenciar ao se casar com alguém de uma outra cultura. Precisava contar que a vida se torna, no mínimo, mais complexa", declara Liliana. O que descobriu com a sua própria experiência de mulher brasileira casada com um alemão? "Nesses relacionamentos você acaba criando uma terceira cultura".

Quem é?

Liliana Tinoco Bäckert nasceu no Rio de Janeiro em 1972 e vive desde 2005 na Suíça com o marido e dois filhos.

Trabalha como jornalista freelancer para a SWI swissinfo.ch e Rádio CBN, onde é comentarista sobre vida no exterior no quadro CBN Longe de Casa.

End of insertion

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch.

Partilhar este artigo