Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Futebol e adaptação Outro brasileiro no FC Sion

Depois de Paulo Ricardo, que chegou do Santos um ano atrás, o FC Sion contratou Adryan, meia-ofensivo formado no Flamengo. Ele assinou por três anos.

Jogador Adryan do FC Sion

Adrian em foto extraída de um vídeo no site do FC Sion.

(FC Sion)

A temporada 2017-2018 do campeonato suíço da primeira divisão, chamado aqui de Superliga começa domingo (23/7) e só vai terminar em maio de 2018. E o novo brasileiro do FC Sion, Link externojá está ansioso para jogar. Adryan Oliveira Tavares vai completar 23 anos (10 de agosto), mas já jogou seis meses no Cagliari na Itália, um ano no Leeds da Inglaterra e um ano na França, no FC Nantes.

“Cheguei tem menos de um mês, mas estou me adaptando rápido. Aprendi um pouco de francês quando estive na França e isso ajuda”, afirmou Adryan para swissinfo.ch, em Cran Montana onde a equipe, comandada pelo técnico italiano Paolo Tramezzani, passou um período de treinamento intensivo e alguns jogos amistosos. Contra Stade Rennais, por exemplo, o Sion ganhou de 1 a 0 e o gol da vitória foi de Adryan.

Depois de jogar um ano na França, o meia voltou para o Flamengo, mas praticamente não jogou. “O Flamengo tem muitos jogadores, então preferi voltar para a Europa e para o Sion”, afirma Adryan.

Campeão sulamericano

Ele explica que entrou no Flamengo com 13 anos, onde fez toda a formação. O único título até agora foi o sulamericano com a seleção brasileira sub-17, em 2011, no Equador.

O jovem craque ainda não sabe se vai demorar para se adaptar ao futebol suíço, embora já tenha experiência no futebol europeu. O catarinense Paulo Ricardo, que pode jogar de zagueiro ou volante, chegou direto do Santos e disse para swissinfo.ch que levou seis meses para se habituar ao futebol suíço, “mais físico e mais rápido”.

Se o futebol suíço é só uma vitrine para ir mais longe, Adryan responde que é preciso se concentrar em cada jogo e não pensar nas três competições simultâneas que o FC Sion tem de imediato: Campeonato, Copa suíça e Europa Liga. Paulo Ricardo diz que o importante é jogar bem e ganhar títulos e, assim, ter visibilidade.

Adryan ainda não teve tempo de conhecer a cidade de Sion, nem de sentir a torcida. O gramado do estádio está sendo refeito para instalar um sistema de aquecimento por baixo da grama, para que o gramado não congele durante o inverno. É uma nova norma da Liga Suíça de FutebolLink externo, federação que dirige o futebol profissional na Suíça.

Com um braço tatuado, Adryan diz que foi para marcar momentos importantes. “Eu gosto e agora que estou aqui por três anos, talvez faça outra”. Mas, rapidamente, retoma que isso é menos importante e que está com a cabeça concentrada no futebol.

×