Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Israel quer estrela de Davi como símbolo humanitário.

O equivalente da Cruz Vermelha em Israel, o "Magen David Adom" nega-se a abandonar a estrela de Davi para aderir ao Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV). As negociações estão num impasse após encontro das partes em Israel.

Israel tem sempre utilizado a Estrela de Davi como símbolo nacional do organismo que corresponde à Cruz Vermelha. E manifesta intenção de não voltar atrás.

A proposta de representantes do Comitê Internacional da Cruz Vermelha é que depois da cruz para os países cristãos e a "meia lua" para os muçulmanos, Israel adote um losango vermelho como símbolo internacional.

Sugeriram até que - para uso local - figure uma estrela de Davi no centro do losango.

Essa proposta acaba de ser rejeitada pelo "Magen David Adom", que conta com forte respaldo de sua similar americana.

"Magen David Adom" até aceita adotar o losango (também chamado de "diamante") vermelho. Mas a condição é que seja símbolo único internacional para a cruz vermelha.

Caso contrário estima que o losango - mas com a estrela de Davi no centro - seja reconhecido internacionalmente.

Resta que em novembro, a Assembléia Geral do Comitê Internacional da Cruz Vermelha deve debater a introdução de um terceiro símbolo. Espera-se que haja compromisso até lá.

J.Gabriel Barbosa (colaborou Simon Léger, de Jerusalém).



Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.