O pôquer da Suíça com a União Europeia

O que pensam os partidos das relações entre a Suíça e a UE?

swissinfo.ch

​​​​​​​​As relações com a União Europeia são um dos temas mais importantes do debate político na Suíça. Como elas serão no futuro? swissinfo.ch questionou representantes dos cinco partidos mais importantes do país sobre o tema. 

Este conteúdo foi publicado em 27. maio 2019 - 12:30

As eleições federais ocorrem em 20 de outubro de 2019. Os acordos bilaterais firmados com a União Europeia (UE) já fazem parte das diferentes campanhas. Para descobrir o que pensam os mais importantes partidos, encontramos cinco membros da Comissão de política externa do Conselho Nacional (Câmara dos Deputados). Cada um dos parlamentares recebeu um minuto para explicar sua visão frente às câmeras. 

Há anos a Suíça negocia acordos com a União Europeia para determinar as bases das suas relações com o bloco. Um esboço do contrato está sendo debatido hoje pelos diferentes atores políticos e econômicos. 

O Conselho Federal (n.r.: o corpo de sete ministros que governa a Suíça) decidiu no final de 2018 dar um passo inusitado: promover um debate público sobre as vantagens e desvantagens dos acordos, a fim de definir uma posição consolidada, tanto quanto possível, para os pontos ainda abertos. 

Em Bruxelas, os representantes da União Europeia declararam esperar uma posição definitiva do país até o final do verão.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo