Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Restaurante freqüentado por Lenin e Mussolini pode fechar

Quanto tempo mais o Coopi irá sobreviver?

(Keystone)

Um famoso restaurante, no passado freqüentado por Lênin e Mussolini, terá provavelmente que fechar suas portas depois de 100 anos de funcionamento.

O Restaurante Cooperativo está muito ligado à imigração italiana, à cultura italiana, aos grupos antifascistas e também ao sindicalismo. Porém o aumento drástico do aluguel pode significar o fim do local histórico.

Os quadros pintados pelo artista Mario Comensoli, descrevendo cenas vibrantes de rua, ladeiam as mesas e os bancos de madeira no horário de almoço durante um típico fim-de-semana do restaurante.

Os clientes fiéis são atraídos pela sincera cozinha italiana, que custa apenas uma fração dos preços cobrados nos outros 80 restaurantes que estão ao longo dessa rua.

Porém o Restaurant Cooperativo, também conhecido como "Coopi", significa para o público muito mais do que pratos tradicionais como risoto, macarrão à bolonhesa ou tagliatelli. Desde 1905, o local é o centro espiritual da imigração italiana na Suíça de expressão alemã e também uma espécie de "porto seguro" para aqueles que escaparam do fascismo no seu país entre as duas grandes guerras.

Lucros nunca foram a prioridade para o Coopi. Agora, essa forma de operar, está colocando em ameaça sua própria existência. A prefeitura de Zurique, que é a dona do prédio onde está localizado o restaurante, pediu um aumento do aluguel a partir do início de 2007. Este irá passar de 165 mil francos (US$ 132 mil) para 180 mil francos.

O Coopi não tem condições de arcar com o aumento, exceto abandonando o seu idealismo, algo que a Cooperativa Sociedade de Italianos de Zurique, que dirige o restaurante, não pode imaginar.

Andrea Ermano, presidente da sociedade, declarou à swissinfo que Coopi é muito mais do que um simples restaurante.

Integração

"Nós ajudamos a integrar italianos na parte de língua alemã da Suíça. Esse exemplo é particularmente importante para se manter dentro do contexto atual de imigração e movimentos migratórios de trabalhadores da União Européia", ele afirma.

"Temos uma coleção de arte pendurada nas nossas paredes e que pode ser admirada gratuitamente por qualquer pessoa. Além disso, também servimos de espaço para eventos e reuniões de inúmeras organizações. Não são apenas os italófonos que aproveitam das nossas instalações".

"Eu não posso entender por que a prefeitura quer comprar uma briga por apenas 15 mil francos de diferença, se nós oferecemos tanto de forma gratuita para a população de Zurique".

O restaurante tem uma lista ilustre de famosos clientes do passado, a maior parte envolvida em movimentos de esquerda.

Em 1913 o socialista Mussolini visitava o Coopi. Também se conta que Lênin, em exílio, teve sua última refeição na Suíça no restaurante antes de pegar o trem para liderar a revolução comunista na Rússia.

Política

Moritz Leuenbereger, presidente em exercício da Suíça e membro do Partido Social-Democrata, também freqüentava o Restaurante Cooperativo no tempo em que era estudante.

O estabelecimento já mudou duas vezes de endereço e está localizado agora na Rua Strassburgstrasse, em Zurique. Ermano está convencido que mais uma mudança poderá significar o fim da sua historia.

"O restaurante sempre estava localizado no centro de Zurique. No passado o acesso era fácil para os imigrantes italianos a partir da estação de trem. Hoje em dia sua localização central faz da nossa casa um ponto de encontro também", conta.

"Se formos expulsos do endereço atual, não poderemos mais arcar com as despesas para alugar um outro endereço no centro da cidade. Não poderíamos sobreviver nos subúrbios ou numa antiga área industrial".

O atual e flexível contrato de aluguel do Coopi permite que o aluguel seja calculado a cada ano segundo o número de clientes. Ele está em vigor desde 1970.

Porém a prefeitura diz que precisa de um aluguel mais elevado e fixo para poder financiar as reformas necessárias no prédio. Elas devem custar até um milhão de francos.

As negociações estão sendo feitas já há algum tempo. Agora elas chegaram num impasse, que parece ser insuperável. Apesar de reconhecer o significado social do Coopi, os funcionários da prefeitura explicam que os argumentos comerciais para justificar o aumento do aluguel são fortes demais para ignorar.

Porém Ermano ainda não desistiu de lutar. Ele promete entrar com um recurso contra a decisão administrativa da prefeitura. A batalha legal pode ser longa.

Se o Restaurante Cooperativo desaparecer, Ermano acredita que uma parte da história de Zurique também estará desaparecendo com ele.

swissinfo, Matthew Allen

Breves

O Restaurant Cooperativo abriu suas portas em 1905 ao mesmo tempo em que foi criada a Sociedade Cooperativa de Italianos em Zurique.

O restaurante estava inicialmente localizado na rua Zwinglistrasse, no centro de Zurique. Sete anos depois foi transferido para a rua Militärstrasse. Em 1970 o estabelecimento mudou mais uma vez de endereço, passado a funcionar na rua Strassburgstrasse.

O aluguel pago atualmente à prefeitura de Zurique depende do número de clientes que freqüentam o restaurante durante o ano. Nos últimos anos este variou entre 145 mil e 200 mil francos. Normalmente seus administradores pagam 165 mil.

Aqui termina o infobox

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.