Navigation

Entregas de pacotes de Natal atingem níveis recorde

De acordo com os Correios suíços, cerca de 18,7 milhões de pacotes chegaram a tempo debaixo da árvore de Natal. Isto equivale a um aumento de 8,8% em relação a 2018 no volume de encomendas processadas no mês anterior ao Natal - um novo recorde.

Este conteúdo foi publicado em 26. dezembro 2019 - 14:17
No período de pico pouco antes do Natal, os trabalhadores dos correios entregavam cerca de um milhão de encomendas por dia na Suíça © Keystone / Gaetan Bally

Os Correios suíços divulgaram seus números do feriado na quinta-feira (26), indicando que o período de 25 de novembro a 24 de dezembro bateu outro recorde. As campanhas de compras da Black Friday e Cyber Monday tiveram um grande papel no boom, com 15% a mais de encomendas processadas na última semana de novembro do que no ano anterior.

Nos dias de pico da semana antes do Natal, os trabalhadores dos correios entregaram cerca de um milhão de encomendas por dia, quebrando um recorde no dia 17 de dezembro. Os carteiros também entregaram uma média de 16 milhões de cartas por dia. Cerca de 106.000 pequenas encomendas eram provenientes do estrangeiro, mais de dois terços das quais da Ásia.

O serviço postal estatal tem investido fortemente na melhoria da automatização e da sua capacidade de processamento de encomendas, incluindo um novo centro regional no Ticino, de língua italiana. As esteiras de transporte em cinco centros postais funcionaram sem interrupção durante o período de pré-natalino.

Este ano, a empresa de correios da Suíça mudou o seu método de contagem de encomendas com base no volume, em vez de "ações de triagem". Como resultado, os 25 milhões de encomendas processadas em 2018 durante o período do Natal correspondem a um volume efetivo de aproximadamente 17 milhões de pacotes.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.