Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Turquia derrota Croácia nos pênaltis e enfrenta Alemanha

Jogadores turcos comemoram a classificação às semifinais.

(Keystone)

Num dos jogos mais feios da Euro, a Turquia derrotou a Croácia nos pênaltis, depois de um empate em 1 a 1 na prorrogação, e enfrenta a Alemanha na semifinal.

O árbitro italiano Roberto Rosseti não deu um pênalti claro para a Turquia no tempo regulamentar. Os croatas erraram dois pênaltis e o goleiro turco defendeu outro.

Durante 118 minutos, o jogo foi entediante. Daí foram marcados dois gols, que levaram a decisão para os pênaltis: a Turquia despachou a Croácia por 4 a 2 e pega a Alemanha na próxima quarta-feira, na Basiléia.

Slaven Bilic colocou em campo exatamente a mesma equipe croata que derrotou a Alemanha por 2 a 1 na primeira fase.

O técnico turco Fatih Terim não teve à sua disposição o goleiro titular Volkan (expulso contra a República Tcheca) e o brasileiro Mehmet Aurélio, que cumpriu suspensão por ter recebido dois cartões amarelos.

Nos primeiros 15 minutos, as duas equipes ficaram se observando. Sem espaços para tramar jogadas de ataque, a Turquia tentou sua sorte em chutes de distância, através de Hamit Altintop e Mehmet Topal.

A melhor chance do primeiro tempo foi da Croácia. Aos 19 min, Modric avançou pela direita, cruzou sob medida para Olic, que dentro da pequena área mandou a bola no travessão.

Depois disso, os croatas tomaram mais a iniciativa, mas sem a mesma criatividade mostrada no jogo contra a Alemanha.

A Turquia poderia ter aberto o placar aos 37 min. Simunic derrubou Tuncay na área, mas o árbitro italiano Roberto Rossetti fez de conta que não viu e deu seqüência ao lance, sem marcar o pênalti reclamado pelos turcos.

Segundo tempo

O resultado dos primeiros 45 minutos (0 a 0) correspondeu ao futebol de baixa qualidade apresentado pelas duas equipes, que voltaram ao segundo tempo sem alterações.

O goleiro reserva da Turquia, Rüstü, mostrou insegurança em dois lances seguidos, logo após o intervalo. Fora duas meias chances para a Croácia, nada aconteceu até a metade da etapa final.

Os croatas aumentaram a pressão e produziram o lance mais bonito do tempo regulamentar a seis minutos do apito final. Srna bateu uma falta com perfeição ângulo, mas o goleiro Rüstü, de 35 anos, fez uma defesa espetacular em sua partida de número 117 pela seleção turca.

Prorrogação

No primeiro tempo da prorrogação, a Turquia foi mais para o ataque e criou duas boas oportunidades para definir o jogo.

No penúltimo minuto da prorrogação, quando tudo indicava uma decisão nos pênaltis, Klasnic abriu o placar de cabeça para a Croácia, aproveitando um cruzamento de Modric.

A torcida croata já festejava a classificação, quando Semih ainda empatou, com um golaço no ângulo, sem chances de defesa para o goleiro Pletikosa.

Na cobrança de pênaltis, os croatas mostraram nervos fracos e falta de pontaria. Luka Modric e Ivan Rakitic chutaram para fora; e o goleiro Rüstü defendeu a cobrança de Mladen Petric. O turcos converteram seus pênaltis e agora estão na semifinal contra a Alemanha.

swissinfo, Geraldo Hoffmann

Croácia 1 x 4 Turquia (1 a 3 nos pênaltis)

Croácia: Pletikosa - Corluka, R. Kovac, Simunic, Pranjic - N. Kovac - Srna, Modric, Rakitic - Kranjcar (Petric) – Olic (Klasnic)
Técnico: Slaven Bilic

Turquia: Rüstü - Sabri, Gökhan Zan, Emre Asik, Hakan - Hamit Altintop, Mehmet Topal (Semih) - Tuncay, Arda - Kazim (Ugur), Nihat (Gökdeniz)
Técnico: Fatih Terim

Data: 20/06/2006
Local: Viena, Áustria
Público: 51.428 (lotado)
Árbitro: Roberto Rosetti (Itália)
Assistentes: Alessandro Griselli (Itália), Paolo Calcagno (Itália), Manuel Enrique Mejuto González (Espanha)
Gols: Klasnic (C), aos 29 min da prorrogação; Semih (T), nos acréscimos à prorrogação
Cartões amarelos: Tuncay (T), Arda (T), Emre Asik (T)

Pênaltis:
Marcaram pela Turquia: Arda, Semih e Altintop
Pela Croácia: Srna

Aqui termina o infobox

×