Navigation

Skiplink navigation

Renascença dos vilarejos alpinos

Montanha suíça coroada com flor arquitetônica

O Monte Generoso, na região sul do país, tornou-se o mais recente lugar a ser adornado por um edifício projetado pelo arquiteto suíço Mario Botta. (SRF/swissinfo.ch)

Este conteúdo foi publicado em 06. abril 2017 - 08:15

Para Botta, a estrutura de 20 milhões de francos, chamada de "fiore di pietra" (flor de pedra), representa uma espécie de volta ao lar. O arquiteto cresceu com a vista da montanha e passou muito tempo lá.

As obras de Botta incluem o Museu de Arte Moderna de São Francisco, o Museu Watari em Tóquio, bem como inúmeros edifícios comerciais, públicos, igrejas e capelas em toda a Europa.

Para realizar seu projeto mais recente, foi necessário construir um teleférico especial para transportar o material de construção para o local no Monte Generoso.

Danificado por um deslizamento de terra, o antigo hotel e restaurante que ficava no local teve de ser demolido.

Em 1941, Gottlieb Duttweiler, fundador do gigante suíço do varejo, Migros, comprou a ferrovia à cremalheira do Monte Generoso para salvá-la do desmantelamento. E foi o grupo Migros que financiou a maior parte da construção do novo prédio.


Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo