Your browser is out of date. It has known security flaws and may not display all features of this websites. Learn how to update your browser[Fechar]

Embora o espírito empreendedor suíço seja marcante no país dos Alpes, um estrangeiro que queira abrir seu próprio negócio necessita de uma série de documentos.

Trabalhar para si mesmo oferece muita liberdade, mas não sem riscos. Ter uma permissão para trabalhar para si mesmo como um estrangeiro significa ser capaz de provar às autoridades que você possa fazer face às despesas. Para outros, é extremamente difícil obter uma autorização para abrir o próprio negócio.

O portal em português da OSEC, órgão de promoção comercial da Suíça, oferece muitas informações nessa área.

Cidadãos dos países da UE e EFTA

Cidadãos da União Europeia e da Associação Europeia de Livre Comércio podem trabalhar como autônomos na Suíça e recebem um visto com validade de cinco anos.Para prolongar o visto, eles necessitam provar que, como autônomos, conseguem ganhar o suficiente para se sustentarem e cobrirem os custos de vida.Caso não possam mais cobrir os seus próprios custos e se tornarem dependentes de assistência social, perdem o visto de residência.

Para obter um visto de residência como um trabalhador autônomo, o candidato deverá apresentar os seguintes documentos:

Provar que a empresa tenha sido registrada corretamente no cadastro comercial. Consulte o item "Investindo na Suíça".

  • Comprovante do imóvel comercial na Suíça ou um contrato de aluguel.
  • Comprovante de contribuição para o Seguro Velhice e Previdência (AHV) ou o seguro do Instituto Suíço de Seguros de Acidentes (Suva).
  • Comprovante de renda mostrando que não há risco de vir a necessitar de assistência social.
  • Os dados da contabilidade (balanço provisório, etc)
  • Plano de negócios 

Para mais informações, visite o site "Viver e trabalhar na Suíça.

Outros países (os chamados "países terceiros")

É extremamente difícil que um cidadão que não seja da UE ou da EFTA receba o visto de permanência com base no trabalho não assalariado.

swissinfo.ch

×