Your browser is out of date. It has known security flaws and may not display all features of this websites. Learn how to update your browser[Fechar]

Agente 00Sepp


Blatter em missão secreta para a Suíça




O caso foi revelado em um livro que sai hoje na Suíça. Em "Sepp Blatter - Mission & Passion Fussball", o ex-presidente da Fifa, Sepp Blatter, diz ter sido procurado pelo Ministério das Relações Exteriores suíço para armar uma cilada ao tirano do Burundi, Pierre Nkurunziza.

No livro, Blatter conta sua experiência de "araponga" a serviço da diplomacia suíça (Keystone)

No livro, Blatter conta sua experiência de "araponga" a serviço da diplomacia suíça

(Keystone)

Segundo o tabloide “Blick”, da Suíça alemã, Sepp Blatter teria que ajudar a afastar o déspota do poder - um louco por futebol - a pedido do DFAE, o Ministério das Relações Exteriores da Suíça. Para isso, Blatter tinha que atraí-lo, oferecendo-lhe um posto como embaixador da FIFA no mundo.

O DFAE confirma essa missão exclusiva, que acabou sendo abortada.

O livro de Blatter traz à luz alguns métodos peculiares da diplomacia suíça. O país estaria intervindo, assim, nos assuntos de um Estado estrangeiro. Membro da Comissão das Nações Unidas sobre o Burundi, o país tentou resolver delicadamente uma questão espinhosa.

Secretário de Estado suíço, Yves Rossier diz que havia pedido ao ex-chefe da FIFA de intervir para que o presidente do Burundi não se apresentasse a um terceiro mandato, o que é contrário à constituição de seu país. Um país que desde 2015 vem passando por distúrbios internos e uma acentuada crise política e social, que já deixou centenas de mortos e milhares de refugiados.

A revelação da missão de Blatter cria um embaraço para o DFAE. Discrição é fundamental na diplomacia.

De acordo com o porta-voz do ministério, "não é raro consultar não-diplomatas, se isso pode contribuir para a solução de um problema com a experiência e os relacionamentos deles".



swissinfo.ch

×

Destaque