Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Berna se reinventa

O Centro Paul Klee, do arquiteto Renzo Piano.

(Berna Turismo)

O Centro Paul Klee, o Estádio da Suíça, a estação de trens reformada e uma nova política de promoção transformam Berna, a capital helvética.

"Berna, capital das impressões" é o slogan que substitui o antigo "Berna, patrimônio da UNESCO".

O "Estádio da Suíça", no bairro de Wankdorf, zona periférica de Berna, se prepara para receber o Campeonato Europeu 2008 de futebol. Ao mesmo tempo, o Centro Paul Klee se converteu num dos maiores atrativos culturais da capital, cujo Museu de História organizou com sucesso em 2005 uma exposição sobre o Albert Einstein.

Mais de 200 mil visitantes vieram assistir a mostra. O grande interesse que despertou a maior das exposições já realizada no mundo sobre o cientista alemão, que viveu na Suíça no início do século passado, levou os organizadores a estendê-la por mais algumas semanas.

Porta internacional

Berna, junto com seus 127 mil habitantes, parece estar estendendo seus domínios através da construção de um grande armazém na sua periferia e com o impulso trazido pelo pequeno, mas internacional aeroporto Bern-Belp.

No inverno, o aeródromo viu crescer em 50% o número de pouso de aviões, em comparação com o mesmo período do ano passado. Os vôos charter Grã-Bretanha trouxeram um grande número de turistas ansiosos pela neve nas estações de esqui de Interlaken, Lauterbrunnen e Grindelwald, o principal fator que explica este crescimento.

Afinal de contas, o aeroporto é a única porta internacional do cantão de Berna e, ao mesmo tempo, um belo cartão de visita para a cidade e suas cercanias.

Em março, o governo cantonal decidiu apoiar com três milhões de francos o projeto de construir uma segunda prolongação da pista do aeroporto (de 1.510 para 1.730 metros). O objetivo é cumprir as normas atuais da aviação internacional.

Apenas para demarcar o impacto sobre o turismo local, cabe mencionar que os hoteleiros das montanhas do cantão de Berna registraram 95 mil pernoites.

145 mil usuários

A outra nova cara de Berna se observa na sua remodelada estação de trem, que é utilizada diariamente pela media de 145 mil passageiros, como afirma Lauira Zurbriggen, da Companhia Suíça de Trens (SBB, na sigla em alemão) à swissinfo.

Capital do cantão com o mesmo nome, Berna é também a capital federal. Por isso ela acolhe um grande número de representantes diplomáticos de vários países. A grande parte deles vive numa das zonas residenciais mais bonitas da cidade, o bairro de Kirchenfeld, cercada de áreas arborizadas e casarões construídos entre o século XVIII e princípios do XIX.

No comércio da capital se escuta o bernês, um dialeto de origem germânica de cadência um pouco lenta em comparação com o alemão tradicional e que dá uma certa personalidade dos bernêses. Os habitantes da capital são vistos como lentos no falar e atuar, em comparação com outros suíços.

Apesar dessa fama pitoresca, pode-se creditar esse comportamento ao caráter discreto dos bernêses. Isso explicaria em parte porque os habitantes da capital nunca fizeram questão de dar a sua cidade o mesmo glamour de outros centros urbanos helvéticos como Genebra, Zurique ou Lucerna.

Oferta variada

Que maior reconhecimento que Berna poderia ter tido, além da inclusão da cidade na lista do patrimônio cultural da humanidade da UNESCO em 1983?

Justamente esse selo foi, até o ano passado, o distintivo na propaganda turística da cidade. Porém com a nova brisa que sopra na capital, Berna adotou um novo lema: "capital das impressões", uma forma de ressaltar a importância dada a preservação da história e do seu caráter original. Existem outros motivos para visitar Berna: além da sua beleza, ela é a capital do país dos Alpes.

swissinfo, Patricia Islas Züttel

Fatos

População de Berna: 127 mil pessoas.
27.340 habitantes são estrangeiros (21,4% do total)

Aqui termina o infobox

Breves

- A cidade de Berna não se transformou num grande centro urbano, mas é a capital suíça.

- Um terço do seu território é composto de áreas verdes.

- A cada ano mais pessoas saem do centro de Berna para viver nos seus arredores.

- Diariamente 86 mil pessoas chegam em Berna para trabalhar. Eles ocupam 64% dos 135 mil postos de trabalho que oferece a capital federal.

Aqui termina o infobox


Links

Neuer Inhalt

Horizontal Line


swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.