Navigation

Cegonhas via satélite e pela Internet

Alta tecnologia para proteger cigonhas. Adrian Aebischer

Os ecologistas investem cada vez mais para descobrir os mistérios das cegonhas. A migração das aves, que começa na próxima semana, da Europa para a África ocidental, será seguida este ano por três satélites e poderá ser acompanhada pela Internet.

Este conteúdo foi publicado em 04. agosto 2000 - 08:56

O objetivo da operação é estudar a rota migratória das cegonhas para tentar melhor protege-las. Durante os meses de estadia delas na Europa, dezenas de aves foram equipadas de um pequeno emetor cujos sinais serão captados por três satélites.

Através do projeto "SOS Cegonha" a viagem migratória das aves para passar o inverno na África ocidental poderá ser acompanhada por cientistas e, alguns casos, diretamente pela Internet. As aves foram "equipadas" no sul da Alemanha, Holanda, França, Bélgica e Suíça.

Na Suíça, 25 cegonhas brancas receberam emetores de 50 gramas, instalados nas asas, com a colaboração do Museu de história natural de Fribourg e da Sociedade suíça pela cigonha branca.

As cegonhas saem dessas regiões, atravessam a Espanha, o mar Mediterrâneo e o Marrocos para chegar à África ocidental. Muitas morrem na viagem e o objetivo da operação é identificar os pontos de passagem mais perigosos para as aves e, posteriormente, estudar meios de evitar perdas muito importantes. Segundo estudiosos do assunto, até 90 p/cento dos filhotes morrem durante a viagem.


Swissinfo com agências


Para acompanhar a migração das cigonhas, a partir de 10 de agosto, clique:

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Em conformidade com os padrões da JTI

Em conformidade com os padrões da JTI

Mostrar mais: Certificação JTI para a SWI swissinfo.ch

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?