Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Crianças Creche "não é negativo" para o desenvolvimento

Colocar as crianças na creche não afeta negativamente o seu desenvolvimento, segundo um estudo suíço. Além disso, não há diferença entre as crianças que vão à creche ou as que ficam em casa.

children in daycare

O estudo foi o primeiro do gênero na Suíça

(Keystone / Alessandro Della Valle)

O estudoLink externo, cujos resultados foram destacados no jornal Tages-Anzeiger, é o primeiro do gênero na Suíça.

A equipe da Universidade de Zurique, liderada por Moritz DaumLink externo, professor de psicologia do desenvolvimento, pesquisou a relação entre o tipo de cuidado infantil e as habilidades das crianças em quatro importantes áreas de desenvolvimento: motora, cognitiva, social e de linguagem. O estudo analisou 637 crianças com 18 e 24 meses de idade que eram cuidadas exclusivamente em casa pelos seus pais ou familiares (assistência domiciliária) ou que frequentavam a creche durante um mínimo de dois dias por semana.

As habilidades das crianças foram testadas utilizando ferramentas de avaliação padrão e, em seguida, uma comparação entre os dois grupos. Os resultados sugeriram que, para a amostra testada, "o tipo de cuidado infantil não está relacionado com as habilidades cognitivas, motoras, sociais e linguísticas da criança", conclui o estudo.

Nenhuma diferença

"Para mim é muito importante ver que não faz diferença se uma criança é cuidada em casa ou na creche", disse Daum à televisão pública suíça SRFLink externo. "Não estou surpreso com este resultado, pois a qualidade da creche na Suíça é predominantemente muito alta", acrescentou.

Os resultados suíços confirmam os resultados de outros estudos internacionais, dizem os pesquisadores.

A chave para o desenvolvimento das crianças é a atenção, oportunidades de aprendizagem suficientes e variadas, assim como a possibilidade de sair, interagir com os outros e ter alguém que cuide delas. Isso também se aplica à creche, disse Daum, pois há companheiros de brincadeira, funcionárias que cuidam e tempo de brincadeira ao ar livre.

A federação suíça de cuidados infantis concordou com os resultados positivos, mas disse que ainda há áreas de melhoria, especialmente em termos da relação pessoal/crianças e das taxas de flutuação do pessoal.

Maneira tradicional

Mais da metade das mães na Suíça trabalha pelo menos em tempo parcial, e a demanda por creches tem aumentado constantemente. Cerca de 40% das crianças até aos três anos de idade frequentam agora estruturas externas de acolhimento de crianças. A média da União Europeia é comparável, diz o estudo, embora existam enormes diferenças entre os países: por exemplo, na Dinamarca é de 65%, mas na República Tcheca é de 5%.

No entanto, segundo o jornal de Zurique, a creche "continua sendo uma questão muito sensível e controversa entre o público". A maneira tradicional de educação dos filhos continua prevalecendo e o dia escolar está estruturado de tal forma, com as crianças indo para casa para almoçar – o que é um desafio para os pais que trabalham. Sem contar que os cuidados infantis também podem custar caro, pois faltam estruturas de acolhimento públicas.


swissinfo.ch/fh

Neuer Inhalt

Horizontal Line


Teaser Instagram

Siga-nos no Instagram

Siga-nos no Instagram

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.