Espanha entra na lista suíça de países de alto risco de coronavírus

As Bahamas é um dos sete países adicionados à lista suíça de países de alto risco de Covid-19. Keystone/Cristobal Herrera-ulashkevich

As autoridades sanitárias suíças decidiram acrescentar a Espanha continental e outras seis nações à sua lista de países de risco de coronavírus. As pessoas que entram na Suíça provenientes desses países devem entrar em quarentena por dez dias para ajudar a conter a propagação da Covid-19.

Este conteúdo foi publicado em 06. agosto 2020 - 00:45
swissinfo.ch/urs

A medida entrará em vigor a partir de sábado, disse Patrick Mathys, chefe de gestão de crises do Departamento Federal de Saúde Pública (BAG).

Os outros países acrescentados são Bahamas, Cingapura, Guiné Equatorial, Saint Maarten, Romênia, e São Tomé e Príncipe. As Ilhas Baleares e Canárias da Espanha foram excluídas da medida e três países - Rússia, Azerbaijão e Emirados Árabes Unidos - foram retirados da lista de risco dos 46 países.

A Espanha é um importante destino de férias para turistas suíços e há uma considerável diáspora espanhola na Suíça.

O BAG também anunciou que as mulheres grávidas seriam agora consideradas parte do grupo de pessoas vulneráveis. Ele as convidou a evitar o contato próximo com outras pessoas e a observar as regras de higiene.

As evidências científicas provaram que a saúde das mulheres grávidas, mas também dos nascituros, poderia estar em risco em caso de infecções, disse Virginie Masserey, do BAG.

Vacina

Mathys confirmou que a Suíça estava prestes a assinar um acordo para garantir o acesso a uma vacina sendo desenvolvida pela empresa Moderna dos Estados Unidos.

Ele se recusou a dar mais detalhes, mas disse que o acordo colocaria a Suíça na pole position mundial para a distribuição da vacina produzida pela empresa de biotecnologia Lonza, sediada na Suíça.

O escritório de saúde também anunciou que 2,15 milhões de pessoas - 25% dos residentes na Suíça - haviam baixado um aplicativo de rastreamento da Covid lançado há seis semanas (Covid tracing app).

Além disso, o governo disse que esperava impulsionar a cooperação entre as autoridades sanitárias federais e os 26 cantões até o final do próximo mês. O objetivo é melhorar a qualidade da coleta e intercâmbio de dados, notadamente para identificar a fonte das infecções por Covid-19.

"A situação geral na Suíça estabilizou-se em relação à semana anterior", disse Mathys, "mas continua crítica".


Partilhar este artigo