Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Festival de Montreux bateu novo recorde

Domingo, os texanis do ZZ Top fecharam o Festival 2003 (foto:MJF, direitos reservados)

(Keystone)

Com 240 mil visitantes, o 37° Festival de Jazz de Montreux terminou domingo e bateu um novo recorde de público.

Mas o fundador e diretor do festival, Claude Nobs, evita o triunfalismo e prefere esperar o balanço financeiro, em setembro. É uma maneira de pressionar a prefeitura pela redução das despesas faturadas ao Festival.

Devido a experiência do ano passado, quando teve um déficit de 750 mil francos suíços (US 537 mil), o fundador e diretor do Festival de Montreux mostrou-se prudente quando ao balanço de 2003.

Mesmo se um novo recorde do público que frequentou o Festival foi batido (240 mil pessoas), Nobs espera o fechamento das contas, em setembro, pois ainda negocia com a prefeitura a nota de despesas faturadas ao festival, realizado essencialmente no Centro de Congressos pertencente à prefeitura.

Contas equilibradas

O prejuizo do ano passado foi coberto com reservas acumuladas nas edições anteriores, explica o secretário-geral do Festival Mathieu Jaton.

Com um orçamento de 15 milhões de francos suíços para a edição 2003, ele espera equilibrar as contas ou ter até um pequeno lucro.

No limite

Mesmo com dados apenas provisórios, já é sabido que a edição 2003 bateu o recorde de público (240 pessoas) e de bilheria (86 mil ingressos vendidos). A diferença explica-se pela grande quantidade de shows gratuitos em várias partes da cidadezinha às do lago Léman.

Claude Nobs declarou à imprensa que o limite de capacidade do festival já foi atingido e que, agora, o que pode ser feito é "melhorar a oferta".

Mesmo assim, a polícia constatou uma queda "espetacular" do número de incidentes durante os 16 dias do Festival. Com 250 apreensões de entorpecentes, o consumo é considerado estável e muito baixo para o número de visitantes, segundo a polícia.

O tamanho do festival

Nos seus 37 anos de existência, Montreux transformou-se num dos maiores festivais de música da Europa. Este ano, 200 músicos tocaram lá e houve mais de 400 shows gratuitos.

Foram 51 shows pagos, em três salas diferentes, e desses 21 tiveram os ingressos esgotados bem antes. A música brasileira, pela primeira vez, teve três noites no festival ao invés de duas. 1.200 pessoas trabalharam no festival este ano.

Entre os shows mais citados pela crítica, destacam-se o do Radiohead, Gil e Bethânia, Joe Jackson, dos quartetos de Charles Lloyd e John Abercrombie, Yes e Laurie Anderson.

A 38a edição já está marcada para 3 a 19 de julho de 2004.

Swissinfo com agências

Breves

- Montreux 3003 teve 51 shows pagantes, 400 gratuitos, quase 2 mil músicos, 240 mil visitantes e 86 mil ingressos vendidos.

- 1200 pessoas trabalharam no festival, entre eles 580 estudantes.

- Foram consumidos 75 mil garrafas de água mineral, 7.200 litros de cerveja por dia, 14 mil garrafas de vinho.

- O número de brigas e incidentes diminuiu, segundo a polícia. Com 250 apreensões, o consumo de entorpecentes é estável.

Aqui termina o infobox


Links

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

×