Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Imprensa: Alemanha é finalista "à maneira turca"

Lahm marcou o gol que levou a Alemnaha à final.

(Keystone)

A mídia comenta a dramática semifinal entre Alemanha e Turquia, na Basiléia, e mostra-se surpresa com o desempenho do banco de reservas turco.

Um gol marcado por Philipp Lahm no último minuto do jogo levou a Alemanha à sexta final em uma Eurocopa. Os adversários dos alemães serão os russos ou os espanhóis.

Alemanha

Sueddeutsche.de: "No fim, foi uma partida dramática, cujo desfecho significa que os alemães podem disputar a final da Eurocopa. Nos dias antes do jogo, duvidava-se até mesmo que a Turquia conseguisse reunir 11 jogadores, tão dramáticas eram as notícias sobre as ausências."

Faz.net: "Com um ato de força, a seleção alemã garantiu sua classificação à final da Eurocopa (...). Quem pensou que os turcos iriam tentar arrastar o jogo se enganou. Eles convenceram desde o início com muita determinação."

Spiegel.de: "Os turcos atacaram novamente no final da partida, de novo parecia que a equipe de Fatih Terim conseguiria se salvar para a prorrogação. Mas desta vez faltou o final feliz. Lahm reescreveu a história com um gol no último minuto. E desta vez, apesar dos dois minutos de acréscimos, os turcos não tiveram mais chance."

Turquia

Zaman.com.tr: "A Turquia foi eliminada com honra. A desfalcada equipe turca chocou a Alemanha ao dominar o início do jogo."

Turkishdailymail.com.tr: "Por pouco os jogadores turcos teriam feito um novo milagre na Euro 2008. Terim ficou satisfeito. Parabenizo a Alemanha pela vitória e lhe desejo sucesso na final, disse ele após o jogo."

Espanha


Marca.com: "Alemanha, finalista à maneira turca. A Alemanha tornou-se a primeira finalista da Eurocopa na Áustria e na Suíça ao vencer a Turquia (3 a 2) num autêntico partidão de futebol. Os comandados de Joachim Löw não falharam, ainda que tenham sofrido para dobrar um rival que, apesar de importantes baixas, também mereceu ganhar."

ElPais.es: "Alemanha não perdoa à Turquia. A seleção de Löw, primeira finalista, redime seu escasso futebol com um golpe de sorte. Morta de medo, a Alemanha alcançou a final de Viena depois de ter levado uma surra da Turquia. Assim é o futebol, um esporte em que jogam 11 contra 11 e os alemães ganham, nem que seja por inércia."

Portugal

Maisfutebol.iol.pt: "Três tiros certeiros afundam Turquia. Com apenas três remates, a Alemanha alcançou a sua sexta final deixando pelo caminho um adversário que, mais uma vez, se bateu até ao limite das suas forças."

Suíça

NZZ.ch: "Os turcos surpreenderam com um jogo de combinações ofensivo (...). Eles estiveram desfalcados por sete titulares contundidos ou suspensos, mas não se esconderam e jogaram no ataque, como a Croácia fizera contra a Alemanha."

Blick.ch: "Seguindo a regra de que o ataque é a melhor defesa, os turcos surpreenderam não são só os 11 alemães em campo, como também todos os especialistas. Os supostos underdogs determinaram o ritmo do jogo com um futebol ofensivo. Foi de tirar o chapéu. Mas para Viena vão os alemães, que, com essa eficiência inatingível, simplesmente foram os melhores turcos."

Áustria


Krone.at: "A Alemanha chega tremendo à final. Após uma vitória por sorte, o tricampeão europeu está na final da Euro."

DiePresse.com: "Na primeira semifinal, os alemães vencem por 3 a 2 graças a um gol de Lahm no último minuto contra bravosos turcos."

Itália



Gazzetta.it: "A Turquia de Terim dominou o jogo e só foi derrotada aos 90 minutos, com uma obra-prima de Lahm. Talvez, os alemães não tenham a melhor seleção da Europa, mas a que menos comete erros. Eles sabem sofrer sem perder. Eles ganham – por tradição."

Corrieredellosport.it: "Numa partida emocionante e movimentada, cheia de ações bem-sucedidas, a Alemanha derrotou a Turquia por 3 a 2."

França



Lefigaro.fr: "Numa partida incrível, a mannschaft conquistou seu ingresso para a final. Os heróicos homens de Fatih Terim podem deixar o torneio de cabeça erguida."

L'équipe.fr: "A Alemanha demonstrou sua impertinência e decidiu o jogo no último minuto. Um momento terrível para os turcos, que até então puderam sonhar. A fenomenal equipe turca pareceu nunca duvidar."

swissinfo, Geraldo Hoffmann

Alemanha 3 a 2 Turquia

Alemanha: Lehmann - A. Friedrich, Mertesacker, Metzelder, Lahm - Hitzlsperger, Rolfes - Schweinsteiger, Ballack, Podolski - Klose (Jansen)
Técnico: Joachim Löw

Turquia: Rüstü - Sabri, Gökhan Zan, Mehmet Aurélio, Hakan (Mevlüt)- Hamit Altintop, Mehmet Topal - Kazim (Tümer), Gökdeniz, Ugur (Gökdeniz) - Semih
Técnico: Fatih Terim

Data: 25/06/2006
Local: Basiléia, Suíça
Público: 42,5 mil (lotado)
Árbitro: Massimo Busacca (Suíça)
Assistentes: Matthias Arnet (Suíça), Stéphane Cuhat (Suíça), Peter Fröjdfeldt (Suécia)
Gols: Ugur (T), aos 22 min do 1T; Schweinsteiger (A), aos 26 min do 1T; Klose (A), aos 34 min do 2T, Semih (T), aos 41 min do 2T, Lahm (A) aos 45 min do 2T
Cartões amarelos: Semih (T)

Aqui termina o infobox

×