Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Morre o "pai" de San-Antonio

Mais conhecido como San-Antonio nome com que assinou os romances policiais que escreveu aos montes, Frédéric Dard, faleceu na noite de quarta-feira, dia 8 de junho, na Suíça, onde viveu mais de 20 anos. A crítica é unânime em reconhecer seu talento.

Frédéric Dard morreu aos 78 anos em vilarejo suíço de Bonnefontaine, no cantão (estado) de Friburgo. Ele vivia na Suíça desde 1978 e foi neste país que assinou dezenas de policiais com o pseudônimo de San-Antonio.

Ele escreveu cerca de 250 romances. Foram vendidos mais de 200 milhões de exemplares.

Lúcido e mordaz o escritor revela em seus livros uma imaginação sem limites, muita criatividade em tom popular plena de gírias, das quais muitas inventadas pelo autor.

Seu talento é reconhecido em obras com títulos e conteúdo provocantes e aparentemente vulgares ("Os Babacas", "A tomar ou a lamber", "Concerto para um "porta-liga" (para prender meias de mulher), etc...

O valor de seus romances que o autor considerava "pequenos policiais para bibliotecas de estação" é hoje reconhecido pela crítica.

"Dard impôs-se como autêntico príncipe da gíria escreve comentarista do jornal Le Matin, de Lausanne, na edição de 8 de junho.

E acrescenta:" O pai de San-Antonio deixa uma obra de um magnífico escritor francês. A de um filho de Rabelais e François Villon..." (monumentos da literatura francesa).

Em tempo: na vida privada Frédéric caprichava na linguagem e suas principais qualidades eram a bondade e a generosidade. O oposto de seus personagens de ficção.

Swissinfo com agências.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.