Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

25 anos do Arquivo Suíço de Literatura O legado de Dürrenmatt

Os Arquivos Literários Suíços são um baú de tesouro da cultura helvética: notas, manuscritos, correspondências, diários, artigos de imprensa, documentos áudios e iconográficos, livros e outros objetos pessoais dos escritores do país são lá encontrados.

A instituição foi criada pela iniciativa do escritor suíço Friedrich Dürrenmatt. Em 1989, ele doou seu acervo à Confederação Suíça sob a condição que arquivos literáriosLink externo fossem criados. Ela foi fundada em 1991 e já automaticamente integrada à Biblioteca Nacional.

Com mais de 250 arquivos completos ou parciais, 60 bibliotecas de escritores e, por vezes, acervos de escritores ainda vivos, o espaço administra a mais importante coleção de literatura suíça dos séculos 20 e 21.

Dentre os autores, cujos acervos estão lá disponíveis: Hugo Ball, Peter Bichsel, Hermann Burger, Max Frisch, Friedrich Dürrenmatt, Erika Burkart, Friedrich Glauser, Emmy Hennings, Hugo Loetscher, Gerhard Meier, Adolf Muschg, Erica Pedretti, Annemarie Schwarzenbach, Robert Walser e Carl Spitteler (Prêmio Nobel de Literatura em 1919).

Os catálogos de fichas, listas de inventários ou outros instrumentos de busca eletrônica permitem os pesquisadores de encontrar documentos e objetos dos escritores desejados.

Para comemorar seus 25 anos de existência, os Arquivos Literários Suíços organizam, dentre outros, a exposição "Dada OriginalLink externo", que leva às origens do movimento dadaísta.

(Texto: Alexander Thoele. Imagens: Simon Schmid, Biblioteca Nacional Suíça. Edição de imagens: Christoph Balsiger)

Palavras-chave

Neuer Inhalt

Horizontal Line


Teaser Instagram

Suas perguntas se transformam em nossas matérias

Suas perguntas se transformam em nossas matérias

Suas perguntas se transformam em nossas matérias

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.