Navigation

Coco Chanel: os anos suíços

Este conteúdo foi publicado em 07. janeiro 2021 - 12:21

A estilista francesa, perfumista e agente nazista Gabrielle "Coco" Chanel, que morreu há exatamente 50 anos, está enterrada em Lausanne. Após a guerra, ela se mudou para a Suíça para escapar de processos criminais de colaboração, passando cerca de dez anos no Lago de Genebra.

Uma vez estabelecida em Lausanne, ela ficou e se socializou nos melhores hotéis - um mundo completamente distinto do modesto albergue onde nasceu em 1883 e do orfanato onde ela cresceu e aprendeu a costurar.

Ela morreu em 10 de janeiro de 1971, no hotel Ritz de Paris, onde havia vivido por várias décadas, mas exigiu ser enterrada em Lausanne. Seu túmulo, que ela mesma projetou, está no Cemitério Bois-de-Vaux.

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch.

Partilhar este artigo