Navigation

Museus suíços "sacodem" as teias de aranha

No passado as crianças reclamariam se alguém lhes chamassem para visitar exposições empoeiradas em museus sem vida. Porém os museus mudaram consideravelmente e muitos deles já oferecem atividades especiais para o público infantil.

Este conteúdo foi publicado em 09. outubro 2012 - 10:22

swissinfo.ch visitou o Centro Paul Klee em Berna, a instituição que abriga a mais importante coleção das obras do artista Paul Klee e o Castelo de Prangins, um museu nacional próximo à Nyon. Nos dois lugares as crianças aprendem sobre a arte e história de uma maneira incomum. (Julie Hunt/swissinfo.ch)

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?