Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Um porto seguro Quando a Suíça abriu seus braços aos prisioneiros

Uma cidade suíça entrou para a história cem anos atrás ao receber milhares de prisioneiros de guerra. Retornar ao lugar é uma experiência emocional para alguns dos seus descendentes. (Julie Hunt, swissinfo.ch)

Com base em acordos com as nações beligerantes, que pagaram os custos, 68 mil prisioneiros doentes e feridos da Grã-Bretanha, Alemanha, Bélgica, Canadá e da Índia ficaram internados por vários meses em sanatórios e hotéis na Suíça.

Muitos deles estavam localizados em estações turísticas alpinas, apoiando assim uma indústria ociosa devido a I. Guerra Mundial. O programa ressaltava a utilidade da política de neutralidade da Suíça.

Um dos centros mais importantes para soldados britânicos estava em Châteux d’Oex, no sudoeste da Suíça. Setecentos prisioneiros de guerras britânicos doentes e feridos chegaram aqui no final de maio de 1916.

A cidade marcou o centenário com eventos, dos quais participaram descendentes desses soldados. A swissinfo.ch encontrou alguns deles. 

swissinfo.ch

Neuer Inhalt

Horizontal Line


Teaser Instagram

Suas perguntas se transformam em nossas matérias

Suas perguntas se transformam em nossas matérias

Suas perguntas se transformam em nossas matérias

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.