Navegação

Menu Skip link

Subsites

Funcionalidade principal

Dia histórico Os festejos de inauguração do túnel do Gotardo

O túnel do Gotardo é o mais longo e profundo do mundo com seus 57 quilômetros de extensão.

O túnel do Gotardo é o mais longo e profundo do mundo com seus 57 quilômetros de extensão.

(Keystone)

O túnel ferroviário do Gotardo atravessa os Alpes levou 24 anos para ser pronto. A sua inauguração hoje é acompanhada por uma série de eventos e festejos nas duas extremidades. Delas participam não apenas autoridades, engenheiros, trabalhadores, mas também a própria população.

swissinfo.ch acompanha minuto a minuto (em cima eventos mais recentes) através de diversas imagens, textos e vídeos.

O presidente da Confederação Suíça, Johann Schneider-Ammann (centro) faz a abertura simólica do túnel em companhia do presidente da Companhia Suíça de Trens (SBB) Andreas Meyer (esq.) e a ministra suíça dos Transportes, Doris Leuthard (dir.)

A fita de abertura do túnel é rompida...

A fita de abertura do túnel é rompida...

(Keystone)

A Televisão Suíça francófona acaba de publicar um vídeo com as imagens mais marcantes do dia.

Imagens de vídeo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

No meio da tarde, uma foto das autoridades presentes.

Primeira fileira (da esq. à dir.): ministra Doris Leuthard (Suíça) , presidente Francois Hollande (França) , presidente da Confederação Suíça, Johann Schneider-Ammann; chanceler Angela Merkel (Alemanha); ministro Ueli Maurer (Suíça).


Segunda fileira (da esq. à dir.): ministra Simonetta Sommaruga (Suíça), primeiro-ministro Adrian Hasler (Liechtenstein), ministro Didier Burkhalter (Suíça), primeiro-ministro Matteo Renzi (Itália), presidente do Conselho de Estado, Raphael Comte (Suíça), ministro Guy Parmelin (Suíça), chanceler Christian Kern (Áustria), presidente do Parlamento Federal, deputada-federal Christa Markwalder (Suíça) e chanceler Walter Thurnherr (Suíça).

Primeira fileira (da esq. à dir.): ministra Doris Leuthard (Suíça) , presidente Francois Hollande (França) , presidente da Confederação Suíça, Johann Schneider-Ammann; chanceler Angela Merkel (Alemanha); ministro Ueli Maurer (Suíça).

Segunda fileira (da esq. à dir.): ministra Simonetta Sommaruga (Suíça), primeiro-ministro Adrian Hasler (Liechtenstein), ministro Didier Burkhalter (Suíça), primeiro-ministro Matteo Renzi (Itália), presidente do Conselho de Estado, Raphael Comte (Suíça), ministro Guy Parmelin (Suíça), chanceler Christian Kern (Áustria), presidente do Parlamento Federal, deputada-federal Christa Markwalder (Suíça) e chanceler Walter Thurnherr (Suíça).

(AFP)

Considerada a mulher mais poderosa do mundo, a chanceler alemã Angela Merkel é recebida pelo presidente Johann Schneider-Ammann no portal norte, em Ersfeld, uma comuna do cantão de Uri (centro da Suíça), onde ocorrem neste momento uma parte dos festejos.

Angela Merkel (à esquerda) e Johann Schneider-Ammann

Angela Merkel (à esquerda) e Johann Schneider-Ammann

(AFP)

Aos jornalistas presentes, Merkel declarou "O Gotardo é como o coração, onde faltava apenas a artéria aorta". Ao visitar o túnel, ela ainda afirmou "ser um sentimento fantástico estar com mais de dois mil metros de pedra acima da cabeça". 

Merkel na TV

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Apesar da ausência de representantes da União Europeia, diversos chefes de Estado vieram à Suíça. Dentre eles, o primeiro-ministro da Itália, Matteo Renzi. Na foto ele cumprimenta o presidente da Confederação Suíça, Johann Schneider- Ammann (à direita)...

Matteo Renzi e Johann Schneider- Ammann

Matteo Renzi e Johann Schneider- Ammann

(Keystone)

...e o presidente da França, François Hollande.

Uma imagem para a posteridade.

Uma imagem para a posteridade.

(AFP)

Quem descobrimos no trem?

O embaixador italiano em Berna capturou com sua câmera o momento em que (da esquerda para direita) o presidente da Confederação Suíça, Johann Schneider-Ammann, o primeiro-ministro Matteo Renzi (Itália), a chanceler Angela Merkel (Alemanha), o presidente François Hollande (França) e o novo chanceler Christian Kern (Áustria) saboreavam a viagem até o local dos festejos em um vagão de primeira classe.

Viagem de trem

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Eventos culturais foram previstos para ocorrer durante os festejos da inauguração do túnel. A foto abaixo mostra como a associação Portal Kunst 57 apresentou o espetáculo "Sacre du Gothard", sob a direção do conhecido diretor Volker Hesse. Mais de 350 artistas e acrobatas do grupo mostraram estavam no pavilhão central de Rynächt, animado por um ambiente de jogos de luzes e barulhos ensurdecedores. O objetivo era dar uma impressão do que poderia ser o túnel durante os trabalhos de escavação.

Espetáculo na inauguração.

Espetáculo na inauguração.

(Reuters)

O repórter da swissinfo.ch presente no local entrevista o ex-ministro Adolf Ogi. Eleito em 9 de dezembro de 1987 para o Conselho Federal, o órgão de sete ministros que governa o pais, Ogi foi ministro dos Transportes e da Energia de 1988 a 1995. Nesse papel, teve grande influência no projeto de construção do túnel.

À swissinfo.ch o político declarou: "Essa obra é um ato solidário da população suíça para proteger os Alpes. Ela marca um salto quântico para uma nova política de transportes mais respeitosa do meio ambiente. E também é um grande dia para os que trabalharam na sua realização."

O ex-ministro Adolf Ogi.

O ex-ministro Adolf Ogi.

(swissinfo.ch)

O ministro da Economia e, em 2016, presidente da Confederação Suíça, Johann Schneider-Ammann, faz o discurso de inauguração em Erstfeld.

President da Confederação Suíça, Johann Schneider-Ammann, discursa na cerimônia de inauguração em 1° de junho de 2016, em Erstfeld.

President da Confederação Suíça, Johann Schneider-Ammann, discursa na cerimônia de inauguração em 1° de junho de 2016, em Erstfeld.

(AFP)

Operários e engenheiros de várias partes do mundo trabalharam nos canteiros de obra do projeto. Assim foram convidados os representantes espirituais para dar à benção final.

O chefe da divisão de Segurança do Departamento Federal de Transporte, Pieter Zeilstra, o padre Martin Werlen, o rabino Marcel Yair Ebel, o reverendo Simona Rauch e o imame Imam Bekim Alimi (da esquerda à direita) chegam para fazer a benção do túnel básico do Gotardo.

O chefe da divisão de Segurança do Departamento Federal de Transporte, Pieter Zeilstra, o padre Martin Werlen, o rabino Marcel Yair Ebel, o reverendo Simona Rauch e o imame Imam Bekim Alimi (da esquerda à direita) chegam para fazer a benção do túnel básico do Gotardo.

(Reuters)

O controle policial é importante para garantir a segurança.

Um guarda policial controla o portal norte do túnel de base do Gotardo no dia da sua inauguração.

Um guarda policial controla o portal norte do túnel de base do Gotardo no dia da sua inauguração.

(Keystone)

Além dos sete ministros do governo suíço, dentre eles o presidente da Confederação Suíça, Johann Schneider-Ammann, e quase todos os deputados do Parlamento federal, chefes de Estado e de governo dos países limítrofes como o primeiro-ministro italiano Matteo Renzi, a chanceler alemã, Angela Merkel e o presidente francês, François Hollande visitam o túnel de base do Gotardo.

O presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, e o presidente do Parlamento Europeu, Martin Schulz, não participam. No total, 1.100 autoridades e personalidades foram convidados. Mais de 300 jornalistas são esperados no local.

A televisão suíça está com várias equipes presentes no local. Através do Twitter, acompanhamos cada minuto dos festejos de inauguração.

SRF gotthard tweet

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Você tem perguntas sobre essa obra do século? Aqui respondemos algumas delas.


×