Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Novo museu traça 13 mil anos de história

O museu custou 31 milhões de francos

(swissinfo.ch)

Um dos mais importantes museus de arqueologia da Europa é inaugurado no fim semana em Neuchâtel, oeste suíço. O "Latenium" deve tornar-se um centro europeu importante para pesquisas sobre o período lacustre e o de "La Tène". O visitante pode percorrer um itinerário que o leva da Idade Média à era musteriana (100 mil anos a.C).

O « Latenium » é nome de batismo desse novo museu, nome tirado de La Tène, o berço de uma civilização celta existente na região de Neuchâtel, entre os séculos 5° e 1° a.C.

Centro de atração

O mais importante do gênero na Suíça, esse museu de arqueologia reflete o passado de uma região e de um continente. Sua vocação é tornar-se um centro de atração para estudiosos dos 4 cantos do mundo, até porque tem trunfos adicionais, como sede de um serviço de arqueologia e um instituto universitário de pré-história.

No interior, um sistema engenhoso de vitrines e iluminação coloca em destaque os objetos, o centro de interesse.

Mergulho no passado

A exposição permanente, intitulada "Ontem... entre o Mediterrâneo e o Mar do Norte" apresenta 3 mil deles, subdivididos em oito diferentes espaços. O diretor do estabelecimento, Michel Egloff, orgulha-se de "abrigar as etapas do diálogo do homem com a natureza, através dos milênios".

Descer as suaves rampas do museu, representa um mergulho no passado: desce-se nos estratos da Terra, remonta-se a civilizações antigas: época romana, barcos de fundo plano da época neolítica, os celtas de La Tène, os caçadores do mesolítico, o período glaciário. Uma verdadeira viagem à antiguidade.

O quadro é atraente

Para quem chega ou sai, a impressão de austeridade do edifício de concreto e revestido de madeira, é aliviada pela sua perfeita integração na natureza: entre o lago (de Neuchâtel) e o museu, há um vasto parque, com tanques e juncos, palafitas originais e reconstituição de uma habitação lacustre, proporcionando momentos de lazer em local tranqüilo.

O Museu de Archeologia "Latenium" custou 31 milhões de francos, cerca de 18 milhões de dólares.

swissinfo com agências.


Links

×