Navigation

Palhaço abre seu Museu do Humor

Dimitri e uma das obras expostas no Museu do Humor Keystone

Dimitri, o mais famoso palhaço suíço e um dos artistas mais populares do país acaba de inaugurar o Museu do Humor. "Era a última pérola que faltava em meu colar", afirma ele, que já tinha seu próprio teatro e uma escola de artes circenses.

Este conteúdo foi publicado em 07. agosto 2000 - 08:50

Em entrevista a Swissinfo, Dimitri confirma que o Museu do Humor era um dos seus sonhos, depois de ter criado seu próprio teatro e a escola de artes circenses em Vercio, na suíça de língua italiana.

O Museu tem 666 objetos pessoais do artista, expostos em uma série de vitrines. São instrumentos musicais, fotos, máscaras e cerâmicas, testemunhas da trajetória pessoal de Dimitri, um dos artistas mais populares do país e espécie de unanimidade nacional.

Mistura de palhaço, mímico, músico, poeta, malabarista e ator, Dimitri já percorreu todos os continentes com seus espetáculos. Esteve várias vezes na América Latina e, em São Paulo, pela última vez, em 1991. Hoje, com quase 65 anos, ele está mais concentrado no trabalho da escola e viajando menos. A escola de turmas de 40 anos, de vários horizontes e "não é uma escola de palhaços" afirma ele, mas de arte dramática porque "o cômico não se aprende, se descobre".

"Em minha arte se mesclam vários elementos do espírito suíço", explica Dimitri: "o caráter pedante, meticuloso e preciso e a alma dos artistas suíços, ovelhas negras de nossa família, que exageram no sentido oposto, os poetas, os loucos".

Swissinfo com agências

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Em conformidade com os padrões da JTI

Em conformidade com os padrões da JTI

Mostrar mais: Certificação JTI para a SWI swissinfo.ch

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?