Navigation

Governo suíço decide não reforçar as medidas contra a pandemia

Domingo à noite em Davos: assistindo à partida de hóquei no gelo do conforto socialmente distante de um carro. Keystone / Gian Ehrenzeller

O governo diz que a situação epidemiológica na Suíça continua preocupante, mas acredita que as medidas tomadas em 18 de dezembro são apropriadas e não precisam ser reforçadas.

Este conteúdo foi publicado em 30. dezembro 2020 - 14:31
Keystone-SDA/ts

Em uma declaração na quarta-feira, o governo disse que continuaria a acompanhar de perto os desenvolvimentos e reavaliaria a situação em 6 de janeiro.

Em 18 de dezembro, o governo fechou todos os restaurantes e bares, centros esportivos e recreativos e outras instituições culturais por um mês. Permitiu que os cantões decidissem se deixariam as áreas de esqui abertas.

O valor de reprodução do vírus está atualmente abaixo de 1 (0,86 em 18 de dezembro), o governo observou na quarta-feira. "Entretanto, esta diminuição e o baixo número de novos casos relatados nos últimos dias devem ser vistos com muita cautela. Eles podem ser explicados em grande parte pela diminuição dos testes realizados durante as férias e pela demora na notificação de novos casos, hospitalizações e mortes", disse o anúncio.

Na terça-feira, o presidente da força-tarefa científica Covid-19 do governo pediu uma redução imediata do número "triste" de casos e a generalização dos testes da população.

Após o surgimento de novas variantes de rápida disseminação do coronavírus no Reino Unido e na África do Sul, o governo tomou medidas em 21 de dezembro para evitar ou retardar sua disseminação na Suíça.

"Até hoje, sete pessoas infectadas com esta nova variante foram identificadas graças à pesquisa intensificada das sequências genéticas dos testes positivos", acrescentou.

O governo disse que as medidas decididas em 18 de dezembro foram, portanto, muito importantes para limitar o número de novos casos e retardar a propagação dessas novas variantes. Entretanto, "se estas novas variantes continuarem a se espalhar, medidas adicionais não podem ser descartadas".

Desde o início da pandemia, 442.481 pessoas testaram positivo para o vírus e 6.909 morreram na Suíça, que tem uma população de 8,5 milhões.

Em conformidade com os padrões da JTI

Em conformidade com os padrões da JTI

Mostrar mais: Certificação JTI para a SWI swissinfo.ch

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?