Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Português é estudado na Universidade de Genebra



Maurizio Perugi, coordenador do Centro de Estudos Lusófonos da Universidade dde Genebra

Maurizio Perugi, coordenador do Centro de Estudos Lusófonos da Universidade dde Genebra

(swissinfo.ch)

Há um Centro de Estudos da Língua Portuguesa na Universidade de Genebra. Ligado à Faculdade de Letras, o centro tem como objetivo criar um acervo científico, além de estimular a pesquisa da literatura lusófona.

Coordenado pelo professor de filologia românica Maurizio Perugi, o centro é focado na pesquisa científica e, portanto, não se trata de um centro cultural.

Segundo dados oficiais do governo suíço, cerca de 89,5 mil pessoas falam o português em suas casas. O idioma não é ensinado regularmente nas escolas secundárias – as disciplinas opcionais são, em geral, italiano e espanhol.

Especialização em português

 

A existência de um centro vinculado à universidade abre oportunidades para quem quer se especializar. “Um estudante que queira aprofundar-se em algum tema pode escrever sua tese em português”, explica o professor Perugi. “Há uma segunda geração desta imigração que tem interesse em se aprofundar nos estudos da língua”, diz.

De acordo com ele, já há algumas teses inscritas na universidade que pesquisam temas lusófonos.

Uma das metas do centro é estimular o debate sobre a filologia lusófona, com a troca de conhecimentos científicos. Em geral, destacam-se as leituras e os estudos de Camões, Fernando Pessoa, língua e poesia medievais e as relações da literatura portuguesa com as outras literaturas europeias.

Seminários

 

Recentemente, o centro, que tem o apoio do Instituto Camões, promoveu um seminário que abordou alguns estudos e leituras da obra de Camões.

Dentre os convidados estavam a professora Rita Marnoto, da Universidade de Coimbra; Xosé Fernandes Dasilva, da Universidade de Vigo; Barbara Spaggiari, professora de Filologia Românica das Universidades de Peruggia e Florença e membro da Academia Brasileira de Filologia. Pela Universidade de Genebra, estavam o professor Perugi e a professora Marimilda Vidali.

Parcerias

 

Como representante do Centro Interuniversitário de Estudos Camonianos de Portugal, a  professora Rita Marnoto apresentou as linhas de pesquisa do centro português: a edição dos textos camonianos; Camões, o autor histórico e o mito camoniano; Formas de existência da obra camoniana na sincronia das recepções; novas perspectivas de leitura épica da lírica e do teatro de Camões. Criado em 1993, o centro reúne professores e pesquisadores das Universidades de Coimbra, Lisboa, Porto e Minho.

Este ano, o centro de Genebra publicará uma revista e ampliará a 

biblioteca: eles acabam de receber obras da Direção Geral do Livro e das Bibliotecas de Portugal. As parcerias entre os centros de estudos alavancam as pesquisas – e melhoram seus acervos.

Onde fica?

O Centro de Estudos Lusófonos fica na Uni-Bastions, sala B 221.

Aqui termina o infobox

swissinfo.ch


Links

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

×