Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Presidente suíça foi tratar de Europa em Portugal

Micheline Calmy-Rey e o presidente Anibal Cavaco Silva sexta-feira, em Lisboa

(Keystone)

Em vista da próxima presidência portuguesa da União Européia, no segundo semestre de 2007, a presidente suíça e ministra das Relações Exteriores, Micheline Calmy-Rey, fez uma visita oficial a Portugal sexta-feira e sábado.

Depois de entrevistar-se com o presidente português Cavaco Silva e com o primeiro ministro José Sócrates, Calmy-Rey reafirmou os laços de amizade entre os dois países e confirmou a vigência dos 120 acordos entre a Suíça e União Européia, que automaticamente extendem-se a Portugal.

Para a presidente em exercício da Confederação Helvética e ministra das Relações Exteriores, Micheline Calmy-Rey, a manutenção dos acordos com a UE é muito mais vantajosa do que se o país fosse membro da União Européia.

Na forma atual de acordos bilaterais, a Suíça pode manter sua autonomia política e econômica.

De acordo com a presidente, foram discutidas as prioridades da presidência portuguesa e várias questões internacionais como os problemas dos Balcãs.

"Tratamos especilamente a situação do Kosovo, um tema que nos toca de perto, porque muitos kosovares vivem em território suíço", afirmou Calmy-Rey a swissinfo.

Em relação à livre circulação de pessoas dos países do último bloco que aderiram à UE, Calmy-Rey confirmou a realização de um referendo para decidir no mais tardar em 2009 a livre circulação desses cidadãos.

Após a coletiva de imprensa realizada no Palácio das Necessidades, sede do ministério dos Negócios Estrangeiros, onde encontrou-se com o ministro Luís Amado, a presidente suíça participou do jantar de gala da Organização Mundial de Turismo, que premiou projetos turísticos que apostam na sustentabilidade ecológica e na sensibilidade da população autóctona.

Encontro com comunidade suíça

Neste sábado a embaixada da Suíça em Lisboa abriu as portas da sua residência, de puro estilo arquitetônico colonial, para um café da manhã.

Alguns representantes da comunidade suíça, de aproximadamente 2.700 pessoas, tiveram a oportunidade de trocar algumas ideias com Micheline Calmy-Rey sobre os temas que a presidente suíça discutiu com as autoridades portuguesas.

Ele informou que atualmente residem na Suíça 180 mil portugueses, que enviam anualmente para Portugal em torno de 580 milhões de euros. Após o encontro a comitiva visitou o Museu do Azulejo, uma das relíquias da história do artesanato lusitano.

Comércio entre Portugal e Suíça melhora

De acordo com o secretário geral da Câmara de Comércio Suíça-Portugal, Charles Kaufman, as exportações suíças tem aumentado em 2007 depois de um longo período de queda.

No primeiro semestre deste ano a venda de produtos químicos para Portugal cresceu 6,58%, em relação ao mesmo período do ano passado; a venda de maquinário teve uma grande recuperação com um crescimento de 53,7% .

Para Kaufman, o setor de máquinas recuperou-se devido o fortalecimento do Euro em relação ao Franco Suíço.

"Durante anos tivemos forte concorrência de preço. No setor de máquinas continuamos a ter a melhor qualidade porém muitos países europeus passaram a vender produtos com qualidade aceitável, mas com preços bem mais baixos. O que prejudicou a exportação dos nossos produtos", explicou.

Portugal, por seu lado, tem exportado menos para a Suíça: a venda de veículos caiu 43,6% no ultimo ano e a exportação de têxteis apresenta balanço negativo de 5,65%. A única exportação portuguesa para a Suíça que cresceu, em 2007, foi a de alimentos agrícolas e pesca, em torno dos 11% em relação as vendas de 2006.

swissinfo, Adriana Niemeyer, Lisboa

Fatos

Cerca de 2.700 suíços vivem em Portugal
Cerca de 180 mil portugueses vivem na Suíça
Os portugueses enviam da Suíça para Portugal aproxidamente 580 milhões de euros por ano.

Aqui termina o infobox


Links

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

×