Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Sem roubar a cena Festival de Cinema de Locarno promete igualdade de gênero

O Festival de Locarno, no sul da Suíça, decidiu apresentar mais filmes dirigidos por mulheres.

Five women sitting on black and yellow chairs

Quantos assentos são atribuídos a diretores do sexo feminino? Quatro das protagonistas do documentário 'Female Pleasure', da diretora suíça Barbara Miller (no meio)

(Keystone)

O "Compromisso de Programação para a Igualdade e Inclusão nos Festivais de Cinema" foi assinado no domingo (05), durante uma cerimônia realizada em francês, alemão e italiano, e contou com a presença de todos os membros do júri para os vários prêmios oferecidos em Locarno.

A ideia foi lançada por um grupo francês chamado 5050x2020 e assinado pela primeira vez pelos responsáveis do Festival de Cannes em maio. Enquanto isso, a Rede Audiovisual de Mulheres da Suíça conseguiu incluir Locarno no projeto.

"Locarno será o primeiro festival da lista, após Cannes, a assinar o compromisso, bem como o primeiro festival de cinema suíço", anunciou a rede, poucas horas antes do início da exibição do filme "Grease" na Piazza Grande.

Ao assinar o compromisso, os responsáveis do festival comprometeram-se a “compilar estatísticas de acordo com o gênero, especialmente aquelas relacionadas ao número de filmes apresentados” e a “divulgar a lista de membros nomeados de comitês de seleção e programadores para eliminar qualquer suspeita de falta de diversidade”- observou a rede audiovisual em um comunicado de imprensa.

Os festivais de cinema de Cannes, Locarno e Annecy estão todos concordando em se comprometer com um cronograma para “alcançar a igualdade progressivamente e na primeira oportunidade”.

locarno festival

Na assinatura do compromisso de igualdade em Locarno, no domingo 5 de agosto

(swissinfo.ch)

Isabelle Chassot, diretora do Departamento Federal da Cultura da Suíça, declarou na ocasião que o governo federal, assim como o Conselho de Artes Suíço Pro Helvetia, também está comprometido em aplicar medidas de igualdade de gênero em todas as iniciativas e decisões relativas a financiamento e emprego.

Ela citou estatísticas recentes mostrando que 50% dos formandos das escolas de Mídia e Artes da Suíça são mulheres, assim como 40% dos produtores de filmes e TV - mas as mulheres representam apenas 25% em empregos de pós-produção, e 80% dos fundos dos governos (municipal, cantonal e federal) vão para projetos liderados por homens.

Logo após a cerimônia de assinatura, e dentro do programa da “Semaine de la Critique de Locarno”, o filme #Female Pleasures, da diretora suíça Barbara Miller, teve sua estreia mundial.

Quando perguntado na coletiva de imprensa de Locarno se haveria algum filme no programa que pudesse causar um escândalo, o diretor do festival, Carlo Chatrian, respondeu que definitivamente seria esse.

O documentário germano-suíço trata essencialmente da opressão da sexualidade feminina pela religião - judaísmo, islamismo, catolicismo e hinduísmo - e por sociedades modernas, altamente misóginas.

#Female Pleasures está programado para rodar nos cinemas suíços em 15 de novembro.

Festival de Locarno

Locarno é considerado um dos mais antigos festivais de cinema, que remonta a 1946. Sua tela principal na Piazza Grande é a maior do gênero na Europa, e a praça pode acomodar 8.000 espectadores.

Locarno tem sido o palco internacional de estreia para uma série de diretores, como Jim Jarmusch, Spike Lee e Gus Van Sant. O evento, que este ano vai de 1 a 11 de agosto, apresenta uma programação convencional e de maior orçamento e oferece uma grande plataforma para pequenos filmes.

Aqui termina o infobox


swissinfo.ch/fh

Palavras-chave

Neuer Inhalt

Horizontal Line


Teaser Instagram

Suas perguntas se transformam em nossas matérias

Suas perguntas se transformam em nossas matérias

Suas perguntas se transformam em nossas matérias

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.