Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Suíça "pragmática" em relação à União Européia

Estréia do "Le Temps" em março de 1998.

(Keystone)

Todos os jornais suíços de 2a-feira, 22 de maio, dão ampla cobertura à votação dos acordos bilaterais Suíça-UE. Jornais estrangeiros são mais sóbrios, mas realçam o pragmatismo suíço e a posição do país em relação a uma adesão...

Relatando ou comentando aprovação pelo povo suíço de 7 acordos bilaterais com a União Européia, jornais estrangeiros são unâmimes em afirmar que o país saiu do isolamento. Mas estimam tratar-se de posição realista e pouco ousada.

EL PAIS (Espanha): os suíços deram nova prova de pragmatismo econômico.

NEW YORK TIMES: continuam pouco definidos os sentimentos dos suíços em relação à União Européia.

LA STAMPA (Itália): a carteira falou mais que o coração.

LIBERATION (França): a Suíça consome a Europa "a la carte".

Grande número de jornais, inclusive Globo e Folha de São Paulo limitaram-se a publicar despachos de agências.

Por outro lado, a votaçãocomo é de esperar deu manchetes de primeira página em todo os jornais suíços. Exemplos:

TRIBUNE DE GENEVE (Genebra): "Não é a Europa que triunfou nas urnas, mas o pragmatismo mais absoluto".

LE MATIN (Lausanne): "somos novamente parceiros credíveis". (Alusão à rejeição de acordos em 1992 permitindo participação econômica da Suíça na UE).

LE TEMPS (Genebra): "a Suíça retomou confiança".

24 HEURES (Lausanne):Todos ganharam domingo. Os pro e anti-europeus chegaram a acordo sobre "o menor denominador comum de duas visões antagonistas do futuro da Suíça".

LE JOURNAL DU JURA questiona a interpretação que se deva dar à votação. Teriam os suíços dado sinal verde ao governo para que comece "um verdadeiro processo de adesão à UE" ou deram "um sinal definitivo" de uma vontade de ficar nisso?

L'EXPRESS e L'IMPARTIAL (Nechâtel) estimam que a União Européia ficaria um tanto perplexa com um pedido de adesão num momento em que os acordos nem entraram em vigor.

NEUE ZÜRCHER ZEITUNG (Zurique): o voto de domingo é um SIM do povo aos acordos bilaterais: "nada mais".

BLICK (Zurique) acha agora a adesão possível mas o
TAGES ANZEIGER (Zurique) estima que o dossiê não está maduro.

Swissinfo com agências.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.