Navigation

Televisão é lazer predileto dos suíços

No tempo livre, os suíços lêem cada vez menos. Keystone

A maior parte do tempo livre os suíços passam diante da televisão, antes mesmo da família e de qualquer outra atividade.

Este conteúdo foi publicado em 13. janeiro 2005 - 17:30

É o resultado de uma pesquisa que acaba de ser divulgada sobre as atividades de lazer dos suíços.

Quase 80% das pessoas questionadas assistem a televisão pelo menos meia hora por dia e 16% pelo menos uma vez por semana. A proporção cai para 71% para o rádio e para 59% para a leitura dos jornais.

Em 2001, os suíços tinham citado pela primeira vez a televisão como passatempo predileto à frente de outras fontes de informação e entretenimento e do tempo dedicado à família.

Menos tempo para a família

Cuidar da família, em sentido amplo, é cada vez menos freqüente. Entre as pessoas questionadas, 47% o fazer diariamente e 22% vêem suas famílias uma vez por semana. As mulheres cuidam mais de seus familiares (52%) do que os homens (43%).

Quase 69% dos suíços vão às compras uma vez por semana e 64% passam pelo menos uma hora sem fazer nada. 49% freqüentam a Internet, 46% praticam esportes e 42% lêem, saem com amigos ou comem em restaurantes.

A bricolagem ocupa 38% das pessoas, pelo menos uma vez por semana. A formação ou a jardinagem, 28%. Uma vez por mês, os suíços viajam (48%), vão a manifestações culturais (45%) ou esportivas (42%). O trabalho voluntário é praticado por 28% das pessoas interrogadas na pesquisa.

Menos ativos

Entre as 18 atividades exercidas ao ar livre fora dos horários de trabalho, 14 estão em diminuição comparadas à pesquisa feita no ano 2000. Internet, bricolagem, jardinagem e trabalho voluntário estão em alta.

As atividades ideais durante o tempo livre é viajar (82%), sair com amigos ou comer em restaurantes (70%).

Os suíços também gostariam de ter mais tempo livre e mais dinheiro para aproveitar da vida, mais ainda do que na pesquisa anterior, em 2000.

swissinfo com agências

Fatos

A pesquisa foi feita em setembro de 2004.
718 pessoas foram questionadas: 75% na Suíça alemã e 25% na Suíça romanda.

End of insertion

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Em conformidade com os padrões da JTI

Em conformidade com os padrões da JTI

Mostrar mais: Certificação JTI para a SWI swissinfo.ch

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?