Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Violência doméstica Casos de abuso infantil aumentaram 10% em 2017

Criança se esconde atrás da cortina

A forma de abuso mais comum é a negligência infantil.

(Keystone)

O número de vítimas de abuso infantil na Suíça aumentou em 10% no ano passado, de acordo com as últimas estatísticas coletadas pela Sociedade Suíça de Pediatria (SSP).

Os números, divulgados na quarta-feira, mostram que cerca de 1.730 casos individuais de abuso infantil foram relatados por 20 clínicas pediátricas (de um total de 31) em toda a Suíça em 2017 - no ano anterior foram 1.565 casos.

A forma mais comum de abuso apontado foi negligência - falha em suprir as necessidades básicas de saúde e proteção de uma criança - relatada em 38% dos casos. Este valor foi quase o dobro de 2016.

Pouco mais de um quarto dos casos relatados envolveu abuso físico, enquanto 20% das crianças sofreram abuso psicológico, como o testemunho de violência doméstica.

O abuso sexual foi a queixa menos comum, mas também teve o desdobramento de gênero mais distorcido: 80% das vítimas sexuais eram meninas. Em todas as formas de abuso, as meninas representaram 56% das vítimas e os meninos, 44%, idêntico ao ano passado.

Em termos de construção de um perfil dos perpetradores, as estatísticas da SSP mostram que os abusadores são ligeiramente mais propensos a serem do sexo masculino (44% eram apenas homens; 24% apenas mulheres; o resto misturado ou desconhecido), e altamente provável que fossem membros da família da criança (84% dos incidentes).

As crianças pequenas são mais propensas a serem afetadas, com uma em cada seis crianças vítimas de abuso com menos de um ano de idade, escreveu o SSP. Cerca de 46% das vítimas tinham menos de seis anos de idade.



swissinfo.ch/ets

Palavras-chave

Neuer Inhalt

Horizontal Line


Teaser Instagram

Siga-nos no Instagram

Siga-nos no Instagram

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.