Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Zurique festeja primavera com tradição medieval

Desfile das crianças no Sechseläuten de Zurique

(Keystone)

A Sechseläuten (Sächsilüüte em dialeto zuriquense) reúne uma multidão nas ruas da maior cidade suíça para o desfile das corporações de artesãos, algumas delas fundadas na Idade Média.

O ponto alto da "festa da primavera" é a queima do Böögg, boneco artificial de neve, que representa o inverno. Este ano, o Google Maps mostra o percurso do desfile e informações sobre as corporações.

Durante 462 anos a Sociedade Constaffel e as guildas governaram Zurique. A ascensão dessas corporações políticas, econômicas e militares ocorreu após a "revolução dos artesãos" de 7 de junho de 1336, que expulsou os "senhores conselheiros" da cidade.

Com a invasão francesa da Suíça em 1798, as corporações de artesãos (guildas) perderam o poder, mas sobreviveram como associações em que "o velho núcleo dos cidadãos cultiva seu amor à cidade natal e à pátria, um bom senso cívico, bem como mantém vivos os antigos costumes e as tradições zuriquenses".

Doze das 26 guildas de Zurique foram fundadas na Idade Média - algumas delas este ano foram mapeadas pelo Google Maps - às quais se juntaram a partir do fim do século 19 associações de bairros. Uma vez por ano, numa segunda-feira em meados de abril, as corporações voltam a "dominar" a cidade. Foi assim nesta segunda-feira (20/4).

Mulheres e convidados de honra

Há 20 anos, também as 56 damas da Guilda das Mulheres de Zurique, fundada em 1989, lutam para participar do desfile. Até agora, sem sucesso. A maioria dos 26 mestres de guildas é contra. Eles só admitem que elas percorram o trajeto meia hora antes do desfile oficial dos homens.

Entre os 113 convidados de honra deste ano estiveram também o presidente suíço Hans-Rudolf Merz (bem humorado e presenteado com flores) e o comandante do Exército, André Blattmann.

O setor financeiro foi representado pelo presidente da Fimna (autoridade de controle do sistema financeiro), Eugen Haltiner, o vice-presidente do Banco Central, Philipp Hildebrand, e o presidente do conselho administrativo do Credit Suisse, Hans-Ulrich Doerig.

Festa em cinco atos

O nome da festa - Sechseläuten - vem de "Sechs-Uhr-Läuten", o "sino das seis horas", que indicava o fim o horário de trabalho no verão. No inverno, a jornada terminava às 17 horas por causa da escuridão.

Desde o início do século 20, a Sechseläuten é comemorada em cinco atos: 1) os bailes das guildas no sábado, 2) o desfile das crianças no domingo, 3) o almoço das corporações na segunda-feira ao meio-dia; 4) marcha até fogueira e queima do Böögg; 5) jantar e "retirada".

O desfile das crianças foi introduzido em 1862, primeiro só para meninos, mas desde 1867 também as meninas podem participar. Entre 2.000 e 2.500 crianças apresentam-se trajando roupas históricas, que podem ser emprestadas.

Flores, beijos e salsichas

Durante a marcha até a fogueira, a partir das 15h, dezenas de milhares de pessoas cercaram as ruas de Zurique por onde passou o desfile dos cerca de 3.500 membros de guildas, 350 cavaleiros, 30 bandas de música e 50 carros alegóricos. Os espectadores – a maioria mulheres – agradeceram o espetáculo com flores e beijos.

Desde o início do século passado, o Böögg, que imita um boneto de neve, é queimado numa fogueira de lenha, parecida com a fogueira de São João no Brasil. Desde 1991, ele usa uma gravata borboleta, dedicada ao "cantão convidado" - este ano foi Schaffhausen, estado parceiro de Joinville (SC) - que se apresentou como "pequeno paraíso".

Segundo uma crença popular, quanto mais rápido a cabeça do boneco recheada de fogos de artifício explode tanto melhor será o verão. Este ano ela explodiu após 12min55, o que prenunciaria um verão médio. Mas o serviço de meteorologia MeteoSuisse já comprovou cientificamente que o Böögg não é um bom meteorologista.

Depois da queima do Böögg, centenas de zuriquenses aproveitam parte das brasas para assar salsichas ao redor da fogueira. Esse popular "churrasco", que vai até a madrugada, não integra o programa oficial da Sechseläuten, é aceito apenas a contragosto pelas tradicionais guildas, mas se transformou em parte inseparável da festa.

swissinfo, Geraldo Hoffmann (com agências)


Links

Neuer Inhalt

Horizontal Line


swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.