Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Charge Como caricaturar um país como a Suíça?



"Que idioma vou falar hoje?", Marina Lutz (07.10.2016)

"Que idioma vou falar hoje?", Marina Lutz (07.10.2016)

(Marina Lutz)

Não é fácil resumir um país com quatro regiões linguísticas em uma charge e garantir que faça sentido para um público internacional em dez línguas. Essa foi a tarefa dada à chargista Marina Lutz.

Marina se juntou ao site swissinfo.ch há um ano para produzir a série "Charges da Semana", que teve sua última charge publicada em 10 de março. A artista de 28 anos vem da região de língua romanche do cantão dos Grisões. Ela foi convidada a transformar temas da atualidade suíça em desenhos que até mesmo quem não conhece o país entenderia.

Será que ela conseguiu? Nós deixamos você julgar. Aqui está uma pequena seleção de algumas de suas obras memoráveis para swissinfo.ch.

Viver na Suíça significa conversas intermináveis sobre o clima, especialmente se há neve suficiente para esquiar. Vinda de uma região de montanha, Marina usou sua imaginação para expressar a ansiedade das estações de esqui com a neve, que além de escassa, chega cada vez mais tarde e acaba cada vez mais cedo.



"Batalha pela neve". O uso intensivo de canhões de neve nas estações de esqui da Suíça inspiraram a cartunista Marina Lutz. 

"Batalha pela neve". O uso intensivo de canhões de neve nas estações de esqui da Suíça inspiraram a cartunista Marina Lutz. 

(Marina Lutz)

A democracia direta foi outro tema bem caricaturado. A votação em novembro de 2016 sobre a possibilidade de acabar com a energia nuclear na Suíça recebeu um tratamento bem suíço.



"Fusão ou fondue nuclear?". Em 27 de novembro de 2016 os eleitores suíços votam no plebiscito que pede a proibição da construção de novas centrais nucleares no país e a redução do período de funcionamento das cinco já existentes a 45 anos. 

"Fusão ou fondue nuclear?". Em 27 de novembro de 2016 os eleitores suíços votam no plebiscito que pede a proibição da construção de novas centrais nucleares no país e a redução do período de funcionamento das cinco já existentes a 45 anos. 

(Marina Lutz)

Os suíços são obcecados por túneis e ferrovias e isso ficou bem explícito com a inauguração do túnel ferroviário mais longo do mundo - o túnel de base do São Gotardo - em junho de 2016.



"A mania de túneis na Suíça", por Marina Lutz (27.05.2016)

"A mania de túneis na Suíça", por Marina Lutz (27.05.2016)

(Marina Lutz)

A Suíça também é conhecida em todo o mundo pelo sigilo bancário, mas foi passada para trás pelo minúsculo Panamá quando os vazamentos da Panama Papers foram publicados em 2016. Mesmo assim, os intermediários suíços deram uma mão na criação de empresas offshore no país latino-americano.



O Canal Secreto do Panamá - Marina Lutz, 13.05.2016

O Canal Secreto do Panamá - Marina Lutz, 13.05.2016

(Marina Lutz)

A tradição financeira suíça parece estar em boas mãos com a geração mais jovem quando se trata de números. Uma pesquisa internacional mostrou que os alunos suíços eram os melhores em matemática da Europa.



Segundo o exame PISA, os alunos suíços são os melhores em matemática da Europa

Segundo o exame PISA, os alunos suíços são os melhores em matemática da Europa

(Marina Lutz)

Os bons resultados do país nas Olimpíadas de 2016 também não escaparam ao olhar da chargista.



"A Suíça marca presença no Rio de Janeiro"

"A Suíça marca presença no Rio de Janeiro"

(Marina Lutz)

Veja a série completa mais abaixo!


swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

swissinfo.ch

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

×