Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

"Jurassic Parque" aberto na Basiléia

O "Ceratosaurus" também chegou a viver ha 150 milhões de anos na Suíça.

(swissinfo.ch)

Parque da Basiléia convida visitantes para uma viagem à Pré-história, exibindo 18 dinossauros em tamanho real.

Apesar de terem desaparecido há milhões de anos, essas espécies extintas continuam fascinando crianças e adultos.

O maior carnívoro desse período tinha dimensões gigantescas: entre dez e quatorze metros de comprimento, quatro a sete toneladas de peso, um crânio de proporções assustadoras e dentes extremamente afiados. Trata-se o Tyrannosaurus rex, um animal que se tornou conhecido de todas as crianças graças a filmes como "Jurrassic Parc".

Reproduções em tamanho real desse e de outros 17 dinossauros, que a noite também são iluminadas, estão agora expostas no "Park im Grünen", uma área de lazer de 13 hectares localizada nas proximidades da Basiléia.

Os animais tem proporções assustadores. Alguns destacam-se pelas caudas gigantescas ou pelas protuberâncias afiadas no dorso para defesa contra os inimigos naturais. Outros lembram mais pássaros, com suas pequenas pernas. Uma parte dos dinossauros extintos eram caçadores implacáveis. Porem a grande maioria dessas criaturas eram pacíficos vegetarianos.

Maiores reproduções no mundo

O motivo dessa exposição única é o 25o. aniversário do parque, assim como o jubileu de 75 anos do Migros, a maior rede de supermercados da Suíça, que também é responsável pela manutenção do "Park im Grünen".

Uma das suas maiores atracões é, sem dúvida, o Seismosaurus. Com seus 45 metros de comprimento, ele foi o maior dinossauro a povoar o planeta. Como a tradução do latim do seu nome já explica - Reptil do terremoto - quando esse impressionante animal caminhava, a terra tremia com os seus passos.

A reprodução desse gigantesco dinossauro, que pesava provavelmente 40 toneladas e devorava diariamente uma quantidade incalculável de plantas por dia, foi construída na Alemanha. Assim como as outras reproduções no parque, ela foi fabricada em fibras plásticas. Cabos de aço, que vão do pescoço ate o final da cauda dos animais, dão a sustentação necessária.

Apesar do medo inicial, os visitantes estão adorando conhecer de perto essas criaturas. Uma mulher com um carrinho de bebê chega a aproveitar as dimensões gigantescas de um dinossauro para proteger-se do sol.

Exemplares interessantes

Algumas das pecas expostas no parque poderiam causar um ataque cardíaco, caso eles fossem de carne e osso. Muitos dos visitantes ficam aliviados de ver que se tratam apenas de reproduções inofensivas de animais que já desapareceram há milhões de anos do planeta.

Outros dinossauros já parecem mais simpáticos, como o "Maiasaura", um réptil vegetariano com nove metros de comprimento e três toneladas de peso. Além dele, o "Pachycephalosaurus", que chega a lembrar mais a famosa rena "Bambi", tinha apenas de dois a três metros de comprimento e pesava meia tonelada.

Um parque para o descanso

A visita às atracões pré-históricas dura pouco mais que uma hora. Depois disso, o visitante pode caminhar pelo parque, que é um dos mais freqüentados pelos habitantes da região da Basiléia. Ele oferece não apenas natureza, mas também espaço para piqueniques e de recreação para as crianças.

Vez ou outra elas se espantam, pois alem de cruzar com alguns animais que lá vivem - cisnes, patos e diversas aves - eles podem ate se descobrir embaixo de um gigantesco réptil.

swissinfo, Gaby Ochsenbein
traduzido por Alexander Thoele

Fatos

Os primeiros dinossauros viveram há 230 milhões de anos no período do Mesozóico.
Há 65 milhões de anos esses répteis desapareceram do planeta.
A exposição de dinossauros no "Park im Grünen" está aberta até 15 de setembro de 2005.
No total, dezoito reconstruções de dinossauros estão sendo expostas.
A exposição se deve ao aniversario de 25 anos do parque e ao jubileu de 75 anos da Cooperativa Migros, a maior rede de supermercados da Suíça.

Aqui termina o infobox

Breves

Suíça habitada por dinossauros:

Diversos traços de dinossauros já foram encontradas numa pedreira em Lommiswil, no cantão de Solothurn. As pecas estão atualmente em exposição no Museu Natural de Solothurn.

Courtedoux e Chevenez, duas localidades no cantão do Jura: lá foram encontrados ossos de dinossauros com uma idade estimada de 150 milhões de anos. A região é considerada um dos mais importantes parques arqueológicos da Europa.

Outros traços de dinossauros foram encontrados em La Heutte, no cantão de Berna, e Beckenried, no cantão de Nidwalden.

Réclère, uma pequena localidade no cantão do Jura, oferece um dos parques de dinossauros mais interessantes da Suíça, com reproduções em original de vários répteis.

Outra exposição sobre o tema pode ser vista no Museu de História Natural da Basiléia.

Aqui termina o infobox


Links

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

×