Suíça não dá conta de rastrear explosão de casos de Covid-19

O rastreamento de contatos é parte da estratégia do governo para quebrar cadeias de infecção. Keystone / Laurent Gillieron

O rastreamento de contatos não está mais funcionando em algumas partes da Suíça, devido ao recente aumento acentuado dos casos de coronavírus, relata o jornal SonntagsZeitung.

Este conteúdo foi publicado em 12. outubro 2020 - 07:30
swissinfo.ch/fh

Em Zurique, por exemplo, o jornal suíço diz que a equipe de rastreamento de contatos está tão sobrecarregada que o cantão agora deixou para que pessoas potencialmente infectadas alertem seus próprios contatos.

O Sonntagszeitung diz que também sabe de vários casos em que a localização de contatos falhou e pessoas potencialmente infectadas não foram alertadas. Em muitos cantões, apenas 10-20% das pessoas recém-infectadas foram colocadas em quarentena no momento de um teste positivo de coronavírus.

"É necessária uma maior eficiência para quebrar cadeias de infecção", diz o epidemiologista Nicola Low, de Berna, ao jornal. "A taxa das pessoas já em quarentena quando a infecção é confirmada deve ser aumentada para 80%".

Marcel Tanner, epidemiologista e membro da força de trabalho Covid-19 do governo, admite que "o rastreamento de contato está atingindo seus limites em alguns lugares". Mas ele diz que "não devemos abrir mão do rastreamento de contato agora em nenhuma circunstância" e os cantões devem "fazer esforços ainda maiores, caso contrário, uma segunda onda nos atingirá".

O número de novos casos diários em toda a Suíça esta semana aumentou para mais de 1.000, pela primeira vez desde o auge da pandemia na primavera.

Estratégia para o inverno

Um porta-voz do Ministério da Saúde disse à agência de notícias suíça Keystone-SDA que o governo está trabalhando, em colaboração com os cantões, em uma estratégia de inverno para combater o coronavírus. A estratégia será anunciada nas próximas semanas, segundo ele.

O ministério confirmou assim uma reportagem no jornal NZZ am Sonntag no domingo dizendo que o governo está considerando vários cenários de lockdowns regionais para deter a propagação do vírus. O artigo tem como fonte relatos de conversas telefônicas entre o Ministério da Saúde e médicos cantonais.

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch.

Partilhar este artigo