Força aérea suíça sobrevoa o festival errado

Uma esquadrilha de exibição aérea suíça errou o alvo da sua passagem por cerca de seis quilômetros. A força aérea disse que a falta de precisão não era "preocupante".

Este conteúdo foi publicado em 08. julho 2019 - 17:25
A Patrouille Suisse em ação, em janeiro de 2019 © Keystone / Jean-christophe Bott

A Patrouille Suisse – a esquadrilha da fumaça suíça que voa em formação durante eventos especiais – estava sendo aguardada em vão pelos moradores de Langenbruck, no cantão da Basileia, no domingo (7).

Em vez de passar sobre um evento que comemorava o centenário da morte do pioneiro da aviação local, Oskar Bider, os aviões sobrevoaram um festival de canto alpino na vizinha Mümliswil.

De acordo com um porta-voz do Ministério da Defesa, o comandante da esquadrilha avistou a grande tenda branca do festival de canto e partiu para cima, achando que era o alvo. Um helicóptero não autorizado na área aumentou a confusão.

As aeronaves usadas - jatos F-5E Tiger II - não estão equipadas com dispositivos GPS, acrescentou o ministério; elas têm mais de 40 anos e não são mais usadas em situações reais de combate.

"A navegação é feita com base em um mapa, uma caneta e visão humana", disse o porta-voz.

O comandante da esquadrilha da fumaça suíça se desculpou pela confusão na segunda-feira (8).



Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo