Navigation

Como entrar em um clube de estrangeiros ajuda na integração

Tama Vakeesan nasceu na Suíça, mas seus pais imigraram do Sri Lanka. Nessa semana ela entrou como voluntária em um clube de mulheres estrangeiras chamado "Femmes-Tisch" em sua cidade-natal, Languenta.

Este conteúdo foi publicado em 04. outubro 2017 - 17:00

Seu objetivo é ajudar os imigrantes a se integrarem na sociedade helvética. O clube recebe apoio financeiro da cidade, do cantão e do governo federal (SRF Kulturplatz/swissinfo.ch) 

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.