Ministério Público suíço inicia processo contra presidente da FIFA

Gianni Infantino, Presidente da FIFA. Associated Press
Este conteúdo foi publicado em 31. julho 2020 - 07:45
swissinfo.ch/fh

Um promotor especial suíço abriu um processo criminal contra o presidente da FIFA Gianni Infantino em relação às reuniões informais realizadas com o Procurador Geral Michael Lauber.

Stefan Keller, o promotor encarregado de investigar os contatos Lauber-Infantino, também fez um pedido ao Parlamento na quinta-feira para levantar a imunidade do Procurador Geral da Suíça.

As investigações de Keller consideraram que se justificava a instauração de outros procedimentos sobre "abuso de cargo público, violação do segredo oficial, assistência aos infratores e incitação a estes atos".

Tanto o Procurador Geral quanto Infantino negaram qualquer ato ilícito.

Na semana passada, Lauber apresentou sua demissão depois que um tribunal federal descobriu que ele havia cometido várias violações de seus deveres oficiais e mentiu para os investigadores que estavam investigando as reuniões da FIFA.

Citando preocupações sobre a reputação da Procuradoria Geral, Lauber disse que renunciará em 31 de agosto, quando será substituído provisoriamente por seus dois adjuntos.

O promotor especial Keller também anunciou na quinta-feira a abertura de um processo contra o promotor Rinaldo Arnold, que - como Infantino - não está protegido por imunidade.

Lauber goza atualmente da imunidade de um representante público eleito pelo parlamento.


Partilhar este artigo