Navigation

Queijo exposto a hip-hop é mais saboroso

Caixas de som especiais foram montadas de modo a transmitir música para uma base de madeira sobre a qual o queijo fica maturando. swissinfo.ch

Um experimento bastante peculiar expôs uma mesma 'safra' de queijo suíço a diferentes tipos de música. O queijo maturado ao som de hip-hop provou-se o mais gostoso, segundo uma banca de especialistas.  

Este conteúdo foi publicado em 15. março 2019 - 11:02

Faixas usadas na experiência

1. Sem som (caixa de referência)
2. Ambiente: Yello – ‘Monolith’
3. Clássica: W.A. Mozart – ‘A Flauta Mágica’
4. Tecno: Vril – ‘UV’
5. Rock: Led Zeppelin – ‘Stairway to Heaven’
6. Frequência mediana: 200 kHz
7. Alta frequência: 1000 kHz
8. Hip hop: A tribe called quest – ‘We Got (the Jazz)’
9. Baixa frequência: 25 kHz

End of insertion

Oito queijos inteiros do tipo Emmental "Muttenglück", do vencedor do Campeonato Mundial de Queijos, Antony Wyss, foram submetidos separadamente a oito estímulos musicais diferentes - Mozart, A Tribe Called Quest, Yello, Led Zeppelin, tecno e três sons sinusoidais. O experimento foi uma colaboração entre os alunos da Universidade de Artes de Berna com o veterinário Beat Wampfler, que surgiu com a ideia. O projeto foi batizado de “Cheese in Surround Sound - um experimento de arte culinária”.

Um teste de degustação às cegas oito meses depois descobriu que a roda exposta ao hip-hop tinha o perfil de sabor mais exclusivo.

"As bactérias fizeram um bom trabalho", disse Wampfler na quinta-feira durante a apresentação dos resultados. A análise sensorial revelou que o queijo exposto ao hip-hop era "notavelmente frutado, tanto no olfato quanto no paladar, e significativamente diferente das outras amostras".

"Ficamos impressionados", diz o professor Michael Harenberg, que forneceu o apoio científico para o experimento. "No começo, pensei que era uma reação tipicamente suíça, porque o queijo desempenha um papel cultural tão grande aqui no Emmental. Mas até mesmo jornalistas da África do Sul se aproximaram de nós para entrevistas e informações."



Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.