Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Serviço militar Governo estuda possibilidade de engajar mulheres

Um novo estudo de melhoria do Exército suíço sugere abrir o serviço militar obrigatório para as mulheres. (SRF/swissinfo.ch)

Especialistas que avaliaram os desafios enfrentados do serviço militar após 2030 sugeriam considerar o engajamento compulsório universal. Nele, mulheres e os estrangeiros que vivem na Suíça também poderiam ser alistados.

O estudo, cujos resultados foram publicados pelo governo na quinta-feira, avaliou as mudanças possíveis para atender as necessidades futuras da sociedade suíça e de acordo com as capacitações dos seus cidadãos.

Incluir estrangeiros no sistema poderia melhorar a sua integração, diz o relatório. E a inclusão de mulheres seria um passo para reforçar a igualdade dos sexos. Os autores do estudo propõem a oferta de uma diversidade de opções do serviço militar obrigatório a ser cumprido no espaço de 12 anos. O tipo de serviço seria flexível.

De acordo com a lei atual, incluída no artigo 59 da Constituição suíça, homens suíços aptos têm de cumprir o serviço militar obrigatório. Objetores de consciência têm direito a fazer o serviço civil substituto. Dispensados por motivos médicos precisam pagar uma taxa de exceção. Apenas os que estão impedidos por questões imperativas são dispensados de pagar a taxa. Mulheres não precisam servir.