Navigation

Centenas de turistas britânicos fogem de quarentena na calada da noite

A polícia está bastante ocupada mantendo a ordem em Verbier Keystone / Jean-christophe Bott

Centenas de turistas "furiosos" do Reino Unido fugiram da quarentena obrigatória no resort suíço de Verbier. Alguns apareceram na vizinha França.

Este conteúdo foi publicado em 28. dezembro 2020 - 11:41
Keystone-SDA/AWP/ts

"Os hoteleiros notaram que as bandejas de café da manhã colocadas fora das portas dos quartos não haviam sido tocadas e então perceberam que os hóspedes haviam saído", disse Jean-Marc Sandoz, porta-voz do município de Bagnes, ao qual pertence Verbier.

Ele disse que o resort havia identificado 420 hóspedes da Grã-Bretanha, incluindo suíços que lá residem, que tiveram que ser colocados em quarentena antes do Natal. Cerca de 50 partiram imediatamente e dos 370 restantes, menos de uma dúzia ainda se encontravam no resort no domingo. Muitos permaneceram em quarentena por um dia antes de fugir na calada da noite, disse ele.

"Nós entendemos a raiva deles", disse Sandoz. Ele criticou severamente a súbita exigência de quarentena para as chegadas da Grã-Bretanha. Os municípios não tinham recebido nenhuma ajuda para implementar o regulamento, disse ele.

Em 20 de dezembro, a Suíça suspendeu todos os vôos da Grã-Bretanha e da África do Sul porque uma nova variante do coronavírus, considerada mais infecciosa, havia sido detectada naqueles países. As autoridades suíças ordenaram que todas as chegadas desde 14 de dezembro fossem colocadas em quarentena retroativamente por dez dias a partir da data de chegada.

"Havia famílias com crianças pequenas que de repente ficaram presas em 20 metros quadrados", disse Sandoz. "Era insuportável".

Ele disse que alguns hóspedes tinham desde então entrado em contato com a vizinha França, onde as estações de esqui estavam fechadas "mas os britânicos podiam ao menos apanhar um pouco de ar fresco".

Sandoz disse que as autoridades locais na Suíça haviam inicialmente tentado encontrar vôos de retorno para os hóspedes, mas quando ficou claro que somente aqueles que haviam completado dez dias de quarentena seriam autorizados a embarcar, "os afetados descartaram a ideia".

De acordo com as autoridades, desde 14 de dezembro houve 92 vôos do Reino Unido transportando cerca de 10.000. Sandoz acredita que muitos deles eram cidadãos suíços que retornavam e que não foram encontrados em estações de esqui.

Semana complicada

Para Verbier, que tem uma população de cerca de 9.000 habitantes, esta foi uma das semanas mais sombrias de que há registro. Como cerca de um quinto dos turistas vêm tradicionalmente do Reino Unido, o resort ganhou repentinamente a reputação de um hotspot de Covid.

"Muitos suíços cancelaram então suas férias", disse Sandoz. "Normalmente Verbier tem 50.000 hóspedes nessa semana. Agora os hotéis têm uma taxa de ocupação de apenas 30-40%".

Sandoz também teme que a atmosfera tenha sido envenenada para o futuro. Sua própria vizinha nascida na Inglaterra tem sido criticada em público por causa de seu sotaque, apesar de morar na Suíça há 40 anos, disse ele.

"Os hóspedes da Grã-Bretanha estavam compreensivelmente furiosos, assediando os hoteleiros e reclamando para a diretoria de turismo", disse ele. "Não sabemos se eles algum dia voltarão".


Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch.

Partilhar este artigo