Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Saúde mental Orgulho Louco em Genebra visa desestigmatizar doenças mentais

People participate in a Mad Pride, in Geneva

Participantes da parada do Orgulho Louco de Genebra

(Keystone)

Cerca de 500 pessoas desfilaram pelas ruas de Genebra como parte do primeiro Orgulho Louco realizado na Suíça. A parada festiva dos doentes e seus familiares, bem como das pessoas que cuidam deles, teve como objetivo eliminar o estigma da doença psicológica. 

"Sejamos loucos, sejamos nós", gritaram muitos participantes na quinta-feira (10), Dia Mundial da Saúde Mental. Faixas abordavam a doença mental de forma humorística e algumas pessoas usavam funis na cabeça.


"Eles estão brincando com sua própria imagem em vez de se esconderem", disse Michel Pluss, diretor da Fundação TrajetsLink externo, que desde 1979 promove a integração social e profissional de pessoas com problemas mentais. 

Pluss lançou o evento em conjunto com o CoraaspLink externo, um grupo de associações que lidam com a saúde mental na Suíça francesa.  

"Somos como todas as outras pessoas, com nossos pequenos e grandes problemas", disse Carole, residente da Aigues-VertesLink externo, uma instituição para pessoas com deficiência. 

Adéi, outra participante, quis chamar a atenção para os distúrbios de personalidade. 

"Pode acontecer com todo mundo” 

A parada do Orgulho Louco foi realizada no mesmo espírito dos Orgulhos Gays com a ideia de usar a cidade para transmitir uma mensagem sobre saúde mental, diversidade e cidadania, segundo o Coraasp. 

"É hora de poder falar de saúde mental da maneira como falamos de saúde física, de poder dizer que sofremos de depressão ou esquizofrenia da maneira que dizemos que sofremos de câncer ou doenças cardíacas", disseram os organizadores. 

"As doenças mentais podem afetar qualquer um de nós em algum momento de nossas vidas", disse Pluss. 

De acordo com o Observatório Suíço da SaúdeLink externo, as doenças mentais estão entre as doenças mais comuns e incapacitantes. O relatório de 2016 sobre a saúde psicológica na Suíça revelou que 18% dos entrevistados acreditam que têm problemas psicológicos significativos ou moderados. Cerca de 30% relataram sintomas depressivos e 2% sintomas bastante graves.

A demanda por atendimento psicológico aumentou nos últimos anos, segundo o estudo. Em 1997, 4,1% da população foi tratada por problemas psicológicos; este valor subiu para 5,4% em 2012. O número de pessoas que visitaram especialistas psiquiátricos aumentou significativamente nos últimos dez anos, passando de 283.000 em 2006 para 447.000 em 2015.

O movimento Orgulho Louco teve origem em Toronto em 1993, em resposta a preconceitos contra pessoas com história psiquiátrica. A ideia básica era transformar estereótipos negativos e imagens sobre a doença mental em algo positivo. Desde então, o movimento se espalhou por todo o mundo.



swissinfo.ch/fh

Palavras-chave

Neuer Inhalt

Horizontal Line


Teaser Instagram

Siga-nos no Instagram

Siga-nos no Instagram

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.