Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Suíça é campeã mundial de futebol sub-17

Juniores festejam primeiro título de campeão mundial conquistado pelo futebol suíço.

(Keystone)

A seleção suíça de futebol conquistou neste domingo (15/11) a Copa do Mundo Sub-17, na Nigéria, ao derrotar a equipe anfitriã por 1 a 0. É a primeira vez que a Suíça é campeã mundial no futebol.

Depois de resistir à pressão da tricampeã Nigéria no primeiro tempo, o atacante Haris Seferovic marcou o gol da vitória no início do segundo tempo. A Nigéria teve mais chances, mas a Suíça foi mais efetiva.

A Suíça escreveu história em sua primeira participação num Mundial Sub-17 e conquistou o título contra a Nigéria, tricampeã do torneio e que estava há 13 partidas sem perder desde 2003.

Nos primeiros 20 minutos, a equipe da casa veio como um verdadeiro rolo compressor para cima da Suíça, que parecia impressionada pelo adversário e pelos 64 mil torcedores no estádio de Abuja.

Os rápidos atacantes nigerianos deram um suador na defesa suíça. Só com muita sorte a equipe de Dany Ryser foi para o intervalo sem estar em desvantagem no placar. No ataque suíço, faltava precisão e calma.

No segundo tempo, a equipe nigeriana manteve o domínio, mas os suíços passaram a mostrar menos medo e se tornaram mais ofensivos. Logo aos 8 minutos, após cobrança de escanteio por Buff, Seferovic marcou de cabeça o gol da vitória e do título.

Em desvantagem no placar, a Nigéria aumentou a pressão, mas a defesa helvética manteve-se compacta e afastou vários lances de perigo criados pelos favoritos donos da casa, que, no final, tiveram de se contentar com o título de vice-campeões.

Na disputa pelo terceiro lugar, também neste domingo, a Espanha derrotou a Colômbia por 1 a 0 e ficou com a medalha de bronze.

A medalha de ouro de melhor jogador do torneio foi para o nigeriano Emmanuel - o atacante suíço Bem Khalifa ficou com a medalha de prata. O suíço Benjamin Siegrist ganhou as luvas de ouro de melhor goleiro do torneio. O espanhol Borja recebeu a medalha de ouro como artilheiro da competição.

O técnico suíço Dany Ryser comentou depois do jogo: "O título é merecido, superamos o limite no futebol. Realizamos um sonho. Tínhamo-nos preparado bem para o adversário. Conseguimos frear a velocidade da Nigéria, por isso ficamos mais atrás. É incrível o que a equipe mostrou. Será uma noite curta e não a esqueceremos jamais."

Os maiores feitos do futebol suíço

Fundada em 1895, a Associação Suíça de Futebol (ASF) conta com 1500 clubes, 11.200 equipes e cerca de 280 mil jogadores de futebol ativos, mas o título conquistado neste domingo na Nigéria é o primeiro do país num campeonato mundial de futebol.

Em 1924, a Suíça ganhou medalha de prata no Campeonato Mundial Olímpico, em Paris, e foi considerada extraoficialmente campeã europeia. Depois disso, ela só chegou algumas vezes próxima a títulos em torneios da Fifa.

Na Copa do Mundo de 1934, na Itália, os suíços derrotaram os holandeses nas oitavas de final, mas tropeçaram na Tchecoslováquia nas quartas de final. Quatro anos mais tarde, na Alemanha, a seleção principal da suíça foi eliminada novamente nas quartas de final, desta vez pela Hungria.

No Mundial em casa, em 1954, ela também chegou até as quartas de final, onde foi eliminada pela Áustria por um resultado recorde em número de gols: 5 a 7. Seguiu-se uma longa fase sem grandes destaques em torneios internacionais.

Em 1997, a Suíça ficou em quarto lugar na Eurocopa Sub-17 na Alemanha, depois de perder a semifinal para a Áustria, nos pênaltis, e a disputa pelo terceiro lugar para a equipe anfitriã.

Em 2002, na Eurocopa Sub-21 na Suíça, a equipe anfitriã terminou em terceiro lugar. O torneiro marcou o nascimento dos chamados "titãs". A equipe de Alex Frei – hoje capitão da seleção principal – e Ricardo Cabanas desencadeou uma euforia pelo futebol no país.

No mesmo ano, a seleção suíça sub-17, capitaneada pelo zagueiro Philippe Senderos, sagrou-se campeã europeia. Foi o primeiro título internacional (oficial) da Associação Suíça de Futebol.

Na Eurocopa Sub-17 de 2009, na Alemanha, a Suíça ficou em terceiro lugar. Com a mesma colocação, a equipe sub-19 terminou a Eurocopa em casa em 2004.

O futebol ofensivo e empolgante mostrado nesta Copa do Mundo Sub-17 pela melhor seleção suíça de juniores de todos os tempos – ela derrotou, entre outros, Brasil, Alemanha e Itália – alimenta a esperança de outros títulos no pequeno país alpino.

Geraldo Hoffmann, swissinfo.ch

Suíça 1 x 0 Nigéria

Data: 15/11/09
Local: Estádio Nacional de Abuja (Nigéria)
Público: 64 mil pagantes

Suíça: Siegrist; Martignoni (68. Gonçalves), Chappuis, Veseli (78. Hajrovic), Rodriguez; Xhaka (90. Nimeley), Buff, Kasami, Kamber; Seferovic, Ben Khalifa.
Técnico: Dany Ryse

Nigeria: Paul; Oliha, Chukwudi, Omeru, Aliyu; Egbedi (71. Kayode), Azeez, Ajagun, Envoh; Omeruo, Emmanuel (77. Otubanjo).
Técnico: John Obuh

Árbitro: Martin Vasquez (Uruguai)
Gol: Seferovic (S), aos 8min do segundo tempo
Cartões amarelos: Buff (S), Martignoni(S), Xhaka (S)

Aqui termina o infobox

Binacionais

Treze dos 21 jogadores da seleção suíça sub-17 têm dupla nacionalidade. Veja os países em que eles têm suas raízes:

André Gonçalves, Portugal
Fréderic Veseli, Kosovo
Granit Xhaka, Albânia
Haris Seferovic, Bósnia
Igor Mijatovic, Sérvia
Joel Kiassumbua, Congo
Kofi Nimeley, Gana
Maik Nakic, Croácia
Nassim Ben Khalifa, Tunísia
Pajtim Kasami, Albânia
Ricardo Rodríguez, Chile
Robin Wecchi, Itália
Sead Hajrovic, Bósnia

Aqui termina o infobox

Campeões anteriores

2007: Nigéria

2005: México

2003: Brasil

2001: França

1999: Brasil

1997: Brasil

1995: Gana

1993: Nigéria

1991: Gana

1989: Arábia Saudita

1987: União Soviética

1985: Nigéria

Aqui termina o infobox


Links

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

×