Navigation

Suíços votam por redução de despesas e menos impostos

swissinfo.ch

Além da supressão do Exército e do serviço civil, os suíços votaram 3 questões econômicas no final de semana.

Este conteúdo foi publicado em 02. dezembro 2001 - 18:47

Os suíços não votam somente nas eleições mas também, e sobretudo, nas questões importantes submetidas ao voto popular na forma de iniciativas populares ou referendos.

Os eleitores rejeitaram uma iniciativa da União Sindical Suíça (USS), maior central sindical do país, pela criação de um imposto sobre os ganhos de capital aplicados em Bolsa. A iniciativa foi rejeitada por 66% dos eleitores.

Pouca participação

Os lucros obtidos na Bolsa, portanto, continuarão a ser isentos de imposto.

Uma iniciativa do Partido Verde previa aumentar o imposto sobre a consumo de energia para reforçar o caixa do sistema de aposentadoria mínima obrigatória (AVS).

A proposta foi rejeitada por 77% dos votos.Por outro lado, a proposta do governo para conter o endividamento foi aprovada por 85% dos eleitores que compareceram às urnas.

As votações do final de semana não entusiasmaram o eleitorado, com participação de apenas 37% dos eleitores.

swissinfo com agências

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Em conformidade com os padrões da JTI

Em conformidade com os padrões da JTI

Mostrar mais: Certificação JTI para a SWI swissinfo.ch

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?