Navigation

Calor derrete barragem natural

Imagem do Fletschhorn, a montanha onde está localizado o lago (centro da foto). (fonte: Department of Geography, University of Zurich) Department of Geography, University of Zurich

Queda de rochedos no Cervino. Queda de gelo na geleira em Grindelwald. Agora especialistas esperam um novo acidente na geleira de Gruben.

Este conteúdo foi publicado em 06. agosto 2003 - 15:56

A barragem natural de gelo de um lago pode derreter, provocando enxurrada que ameaça habitantes de um povoado.

A forte onda de calor que atinge toda a Europa tem provocado incêndios nas florestas de Portugal, Espanha e França e grandes danos a agricultores de vários países.

Na Suíça encontra-se também outras vítimas: o “permafrost”, camada protetora de gelo e pedras das montanhas nos Alpes está derretendo, assim como o gelo de muitas geleiras. Por isso, quantidades nunca vistas de água ameaçam lago e córregos alpinos.

Duas semanas depois da queda de rochedos no Cervino (4478 metros) e da queda de gelo nas geleiras em Grindelwald (cantão de Berna), agora são as montanhas no cantão de Wallis a sofrerem devido as mudanças climáticas.

Um lago localizado a 2.854 metros de altura, próximo da geleira de Gruben e da montanha “Fletschhorn” (3996 metros), recebeu três vezes mais neve derretida do que o normal nas últimas semanas. Apenas meio metro separa a superfície do lago da barragem natural de gelo.

60 mil metros cúbicos de água podem descer

O calor derrete diariamente cinco centímetros da barragem . “Em apenas alguns dias a água pode transbordar”, explica Wilfried Haeberli, especialista de geleiras e permafrost da Universidade de Zurique.

Nesse caso, é possível que um canal seja aberto na geleira ou que a água aquecida rompa a barragem e faça com que seus 60 mil metros cúbicos do líquido escoem morro abaixo. Haeberli já alertou os habitantes do povoado de Saas Balen, localizado no vale abaixo da montanha.

Apesar do temor de uma tragédia natural, Haeberli e autoridades de várias comunas no cantão de Wallis confiam nas barreiras anti-enxurrada construidas nos anos 90.

Caso a barragem natural do lago de altitude seja danificada, as águas podem escoar para um lago artificial localizado num nível inferior. Este foi construído depois que o povoado de Saas Balen foi atingido por enxurradas vindas das montanhas em 1970 e 1986.

Graças à proteção, as autoridades no cantão de Wallis ainda não pensam em evacuar a população. Para assegurar que o lago das alturas não transborde com a entrada de mais neve derretida, equipes já estão construindo canais de escoamento da água.

swissinfo com agências

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Em conformidade com os padrões da JTI

Em conformidade com os padrões da JTI

Mostrar mais: Certificação JTI para a SWI swissinfo.ch

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?