Agricultura em região amazônica começou bem antes do imaginado

As pessoas começaram a plantar mandioca e abóbora na região muito antes do que se pensava, revela uma equipe de pesquisadores liderada pela Universidade de Berna.

Este conteúdo foi publicado em 13. abril 2020 - 09:30
Em 207, as zonas baixas da região amazônica da Bolívia foram inundadas após fortes chuvas que assolaram o país Keystone/Martin Alipaz

O estudo mostra que os primeiros habitantes humanos das planícies de Moxos começaram a transformar a região da Bolívia há 10.000 anos, ou seja, 8.000 anos antes do que se pensava inicialmente.

De acordo com a Universidade de Berna, eles criaram milhares das chamadas ilhas florestais, domesticando plantas selvagens para cultivar alimentos.

O estudo foi conduzido por cientistas de Berna em cooperação com universidades da Inglaterra, Espanha e Estados Unidos.

O estudo implicou uma análise regional em larga escala e sem precedentes de mais de 60 sítios arqueológicos, de acordo com a declaração da universidade. 

Foram recolhidas amostras de 30 ilhas florestais e foram efectuadas escavações arqueológicas em quatro delas.

"Até este recente estudo, os cientistas não tinham procurado nem escavado antigos sítios arqueológicos nesta região que pudessem documentar a domesticação pré-colombiana destas culturas globalmente importantes", conta Umberto Lombardo, da Universidade de Berna.


Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo